PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Economistas veem crescentes sinais de recessão no México

Segunda maior economia da América Latina encolheu no terceiro trimestre do ano passado, interrompendo uma breve recuperação

Uma série de economistas também reduziu suas previsões de crescimento para 2022, com o Bank of America projetando apenas 1,5%
Por Max de Haldevang
20 de Janeiro, 2022 | 03:53 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O México provavelmente entrou em recessão, já que as primeiras estimativas mostram que a atividade econômica recuou em dezembro.

A segunda maior economia da América Latina encolheu no terceiro trimestre do ano passado, interrompendo uma breve recuperação da pandemia. Agora, um número crescente de instituições, incluindo Bank of America, Banco Bilbao Vizcaya Argentaria, Monex Casa de Bolsa e a Bloomberg Economics projetam que o produto interno bruto encolheu novamente nos últimos três meses de 2021.

Isso colocaria o país em uma recessão técnica, que é definida como dois trimestres consecutivos de contração do PIB em relação ao trimestre anterior. Dados divulgados pelo instituto estadual de estatísticas nesta semana projetam que a atividade econômica recuou 0,2% no mês passado, o que significaria que encolheu em dois dos três últimos meses de 2021.

Uma série de economistas também reduziu suas previsões de crescimento para 2022, com o Bank of America projetando apenas 1,5%. Banxico, como é chamado o banco central do país, ainda vê expansão de 3,2% neste ano, embora esses números ainda possam ser revisados.

PUBLICIDADE

“Se 2021 foi um ano de recuperação incompleta, 2022 será desafiador”, escreveu a economista Gabriela Siller Pagaza, do Banco Base, que previa uma faixa entre 1,5% e 2% para o crescimento. “Não descartamos mais revisões nas expectativas de crescimento, pois há muitos riscos de queda para a atividade econômica.”

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Covid: ANS obriga planos de saúde a cobrir teste rápido