PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde

Quase todos adolescentes que precisam de UTI para covid não são vacinados

A vacina evitou 98% das visitas à UTI e 94% das hospitalizações relacionadas a covid no estudo

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Quase todos os adolescentes que precisavam de cuidados intensivos para a covid-19 não foram vacinados, de acordo com um estudo que reforça o uso da vacina da Pfizer Inc.-BioNTech SE em jovens.

A vacina evitou 98% das visitas à UTI e 94% das hospitalizações relacionadas a covid no estudo com mais de 1.000 adolescentes de 12 a 18 anos em 23 estados, publicado na quarta-feira no New England Journal of Medicine.

PUBLICIDADE

Embora os adolescentes possam desenvolver complicações graves da covid, é relativamente raro que o façam, dificultando o estudo da eficácia da vacina na comparação com os casos de adultos mais velhos, o que tem levado a controvérsias sobre o uso das vacinas em pessoas mais jovens. Por exemplo, os dados do teste que a Pfizer enviou para autorização de sua vacina para crianças de 12 a 15 anos não incluíam casos suficientes para avaliar a eficácia na prevenção da covid grave.

A pesquisa dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças e de uma rede de 31 hospitais é uma das mais detalhadas, mostrando que as vacinas podem prevenir complicações graves da covid em adolescentes.

Os resultados mostram que “quase todas as hospitalizações e mortes nessa população poderiam ter sido evitadas pela vacinação”, escreveu Kathryn Edwards, professora de pediatria do Vanderbilt University Medical Center, em um editorial que acompanha o estudo.

PUBLICIDADE

A pesquisa comparou 445 adolescentes hospitalizados com covid a um grupo de controle de 777 internados por outros motivos, incluindo aqueles com sintomas semelhantes aos de covid que testaram negativo. Ocorreu de 1º de julho de 2021 a 25 de outubro de 2021, quando a vacina da Pfizer estava amplamente disponível para adolescentes e a cepa delta era dominante. A maioria das crianças hospitalizadas com covid no estudo estava no Sul, onde a onda delta atingiu pela primeira vez os EUA.

No geral, os pesquisadores descobriram que 96% dos adolescentes hospitalizados com covid e 99% dos que receberam suporte de vida não foram totalmente vacinados. Todos os sete pacientes que morreram de covid e todos os 13 pacientes que receberam um tratamento de última hora chamado oxigenação por membrana extracorpórea não foram vacinados, de acordo com os resultados.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE