PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Príncipe Andrew é destituído de títulos militares e apoios reais

Em meio a processo por abuso sexual, filho da rainha Elizabeth II vai enfrentar julgamento como civil

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A rainha Elizabeth II retirou todos os títulos militares e apoios reais de seu filho, o príncipe Andrew, enquanto este se prepara para enfrentar um processo civil por acusações de abuso sexual, alegando que ele deve se defender como cidadão comum.

“Com a aprovação e o acordo da rainha, os títulos militares e apoios reais do duque de York foram devolvidos à rainha”, afirmou um comunicado do Palácio de Buckingham, que mencionava que o terceiro de seus quatro filhos continuará sem assumir quaisquer deveres públicos. Andrew também não usará mais o pronome de tratamento Sua Alteza Real (HRH, na sigla em inglês) em nenhuma capacidade oficial, disse uma pessoa familiarizada com o assunto.

PUBLICIDADE

A dramática queda de Andrew ocorreu após um juiz de Nova York permitir a continuidade de um julgamento por acusações de abuso sexual contra o nono na linha de sucessão ao trono. Virginia Giuffre afirma que o nobre britânico foi um dos vários homens poderosos a quem Jeffrey Epstein a “emprestou” para ser abusada na adolescência. Andrew sempre negou as acusações.

A decisão significa que Andrew, segundo filho homem da rainha Elizabeth, terá de fornecer as provas exigidas pela equipe de Giuffre se ele continuar defendendo o caso em um processo que pode levar meses ou até anos.

O príncipe deixou de representar a família real publicamente após uma desastrosa entrevista à BBC em 2019 na qual tentou, sem sucesso, acabar com as suspeitas ligadas à sua amizade com o falecido Epstein e sua parceira, Ghislaine Maxwell.

PUBLICIDADE

--Com a colaboração de Alex Morales.

--Esta notícia foi traduzida por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

PUBLICIDADE