PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Tech

Edtech colombiana Ubits levanta US$ 25 milhões

Empresa oferece cursos on-line para funcionários que desejam se requalificar ou aprimorar suas habilidades

Tempo de leitura: 2 minutos

Miami — A Ubits, plataforma de treinamento corporativo com sede na Colômbia apoiada pela Y Combinator, anunciou que concluiu uma rodada de financiamento da série B de US$ 25 milhões. A rodada foi liderada pela Riverwood Capital, com participação da Owl Ventures, um prestigiado fundo de edtech com sede na Califórnia, além da Endeavor Catalyst, Roble Ventures, Salkantay e Amador Holdings.

A empresa agora está na Colômbia e no México e oferece mais de 750 cursos on-line para ajudar os funcionários a aprimorar suas habilidades e se requalificar. A Ubits faz parceria com especialistas locais para criar seus minicursos e aulas ao vivo projetados para acelerar o talento em todas as organizações por meio de uma plataforma que personaliza a experiência de aprendizado. Os líderes empresariais e de recursos humanos recebem ferramentas para analisar KPIs e personalizar a jornada de aprendizado de seus funcionários.

PUBLICIDADE

Essa é uma oferta típica que vemos de edtechs em todo o mundo, porque as opções de educação tradicionalmente se limitavam a aulas voltadas para o ambiente acadêmico ou cursos presenciais. Assim como o setor de healthtech, a área de edtech teve um desenvolvimento muito lento, mas também como a área de healthtech, as edtechs tiveram avanços incríveis desde o início da pandemia, à medida que mais pessoas procuraram maneiras de aprender no conforto de sua casa.

Há uma enorme lacuna de habilidades na América Latina, e as pessoas não têm dinheiro para educação de alto nível”, disse Julián Melo, cofundador e CEO da Ubits. A empresa também se orgulha de oferecer recursos e um plano para pessoas que desejam fazer uma mudança de carreira, por exemplo da área de recursos humanos para finanças.

Por enquanto, a Ubits criou planos de carreira e oferece um modelo individualizado, mas também está lançando programas piloto com tutores virtuais e aulas on-line ao vivo.

PUBLICIDADE

A Ubits foi fundada na Colômbia por Julián Melo e Marta Ferero em 2015, mas os fundadores mudaram para o modelo atual em 2018. A empresa já levantou um total de US$ 35 milhões, tem 267 funcionários em tempo integral e mais de 100 mil usuários ativos no México, Colômbia, Chile, Peru e América Central.

A empresa usará os recursos desta rodada de investimentos para se expandir para a Espanha e depois para a população de língua espanhola nos Estados Unidos. O dinheiro também será utilizado para criar mais de 2 mil cursos adicionais e lançar o programa de tutoria ao vivo.

O crescimento de 2,5 vezes ano a ano da Ubits apenas confirma que requalificação e aprimoramento são ofertas valiosas na América Latina. Tanto que vemos concorrentes no espaço como a Aprende (sobre a qual escrevemos aqui), bem como a Crehana, que arrecadou uma rodada de US$ 70 milhões liderada pela General Atlantic no ano passado.

PUBLICIDADE

A Ubits ganha dinheiro através de um modelo de assinatura. Ela vende seu produto para departamentos de RH, que, por sua vez, oferecem uma assinatura anual para seus funcionários.

A partir de 2018, a taxa bruta de matrícula no ensino superior na América Latina foi de pouco mais de 50%, segundo a Unesco. Nas últimas duas décadas, as matrículas no ensino superior aumentaram significativamente na América Latina, e o setor privado contribuiu para essa expansão, segundo o Banco Mundial.

Os investimentos em edtech aumentaram 146% em 2020, segundo relatório da Associação para Investimento de Capital Privado na América Latina (LAVCA), e não há sinais de desaceleração.

PUBLICIDADE

--Esta notícia foi traduzida por Bianca Carlos, localization specialist da Bloomberg Línea.

Leia também

Marcella McCarthy

Marcella McCarthy (Brasil)

Jornalista americana/brasileira especializada em tech e startups com mestrado em jornalismo pela Medill School na Northwestern University. Cobriu America Latina, Healthtech e Miami para o TechCrunch e foi fundadora e CEO de um startup Americano na área de EdTech. Baseada em Miami.

PUBLICIDADE