Brasil

Bolsonaro admite que servidores podem ficar sem reajuste pelo 4º ano

Presidente contrariou a pressão dos funcionários públicos que tem levado a paralisações e lentidão no trabalho

Presidente Jair Bolsonaro admite que servidores podem ficar sem reajuste salarial
Por Shannon Sims
08 de Janeiro, 2022 | 07:32 pm
Tempo de leitura: <1 minuto

Bloomberg — O presidente Jair Bolsonaro sugeriu que os servidores públicos não receberem aumento pelo quarto ano consecutivo, contrariando a pressão dos trabalhadores que tem levado a paralisações e lentidão no trabalho.

“Pode ser que não haja ajuste para ninguém”, disse Bolsonaro neste sábado em Brasília. “Tudo é possível”, acrescentou ele, enfatizando que os aumentos não são garantidos e pedindo por “sensibilidade” da categoria.

A pressão por salários mais altos é apenas a última dor de cabeça fiscal para Bolsonaro, que provavelmente precisará vetar partes do orçamento de 2022 que foi aprovado pelo Congresso. O país não tem recursos suficientes para despesas obrigatórias, de acordo com uma autoridade do Ministério da Economia familiarizado com o assunto.

Um aumento salarial de 10% para os servidores públicos federais custaria aos cofres públicos R$ 20 bilhões (US$ 3,5 bilhões), e não há espaço no orçamento para isso, disse a pessoa, pedindo anonimato porque a discussão não é pública.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

© 2022 Bloomberg L.P.

PUBLICIDADE