PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

‘Saiam agora’, alertam meteorologistas sobre incêndios no Colorado

Mais de 500 casas e um grande hotel foram engolfados pelas chamas na quinta-feira nas mais recentes que atingiram o oeste dos EUA

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Incêndios florestais impulsionados por ventos com força de furacão destruíram centenas de casas perto de Boulder, no Colorado, oprimindo os bombeiros e forçando a evacuação de cidades inteiras na região afetada pela seca.

Mais de 500 casas e um grande hotel foram engolfados pelas chamas na quinta-feira nas mais recentes que atingiram o oeste dos EUA. O xerife do condado de Boulder, Joe Pelle, alertou que poderia haver vítimas.

PUBLICIDADE

Os incêndios florestais são o surto mais recente de clima extremo, já que as mudanças climáticas e um padrão climático La Niña deixa grande parte do oeste dos EUA mais quente e seco. A maior parte da região, incluindo todo o Colorado, é afetada pela seca. Mais de 2,5 milhões de acres foram queimados este ano apenas na Califórnia. A área ao redor de Boulder, uma cidade universitária a noroeste de Denver, não recebe chuva ou neve significativa há meses.

“Vimos uma linha de chamas de pelo menos um quilômetro de comprimento”, disse Carmen Porter, que evacuou sua casa em Boulder County, perto de Louisville, por telefone. “As casas na subdivisão ao sul, do outro lado da estrada, queimaram com certeza.”

O governador do Colorado, Jared Polis, que mora em Boulder, declarou estado de emergência quando milhares abandonaram as comunidades de Superior e Louisville, congestionando estradas e rodovias. Moradores de outras partes do condado de Boulder foram avisados de que também podem precisar sair.

PUBLICIDADE

Após o anoitecer, os ventos fortes diminuíram, embora o céu tenha ficado laranja por causa das chamas e o calor escaldante foi detectado por um satélite meteorológico a 22.000 milhas acima do planeta, disse o escritório do Serviço Meteorológico Nacional em Boulder no Twitter. Mais de um centímetro de neve estava previsto para sexta-feira, o que será um alívio para a região.

O gabinete do xerife do condado de Boulder disse no Twitter na quinta-feira que os incêndios na grama foram provocados por linhas de energia e transformadores derrubados. Uma porta-voz da concessionária que atende a região, Xcel Energy, disse que a empresa ainda não conseguiu acessar seu equipamento e não fez comentários imediatos sobre a causa dos incêndios.

“Estamos trabalhando com as autoridades”, disse a porta-voz, Michelle Aguayo, em uma breve entrevista.

PUBLICIDADE

As ações da Xcel caíram mais de 3% antes do início das negociações regulares em Nova York.

As rajadas de vento que chegam das Montanhas Rochosas chegam a 177 quilômetros por hora, fazendo com que o serviço de meteorologia emita um alerta no Twitter dizendo “Se você está em Louisville, esta é uma situação de risco de vida. Saia agora!”

“Estamos literalmente vendo a região queimar”, disse o prefeito Clint Folsom, citado pelo Denver Post. “Isso é devastador para nosso povo”.

PUBLICIDADE

O governador chamou os incêndios de “sem precedentes”, dizendo que “destruíram centenas de casas, empresas e desabrigaram milhares”, de acordo com um comunicado enviado por e-mail. Manchas de chamas espalhadas por toda parte podiam ser vistas em um voo saindo do Aeroporto Internacional de Denver.

Os serviços de desastre abriram centros de evacuação em todo o condado de Boulder. Um local especial para abrigar cavalos e outros animais de grande porte no recinto de feiras do condado se encheu e um segundo local para animais foi inaugurado no condado vizinho de Jefferson.

--Com colaboração de Stephen Stapczynski e Joanna Ossinger

Leia também

PUBLICIDADE