Internacional

China desinfeta cidade após surto de variante delta

Governo afirma que ainda é possível controlar surto antes da abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno em 4 de fevereiro

Após lockdown, cidade de Xi'an passa a aplicar medidas de desinfecção para conter casos
Por Bloomberg News
27 de Dezembro, 2021 | 08:56 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A cidade de Xi’an, na China, instaurou medidas amplas de desinfecção no final deste domingo (26) para conter um surto de infecções de Covid que obrigou seus 13 milhões de habitantes a entrar em lockdown.

As autoridades estão desinfetando a cidade e pedindo aos moradores que fechem as janelas e evitem tocar nas superfícies arquitetônicas e na vegetação das ruas. A circulação de carros particulares nas estradas está proibida. A decisão foi tomada após o número de casos diários chegar a cerca de 150 no domingo e na segunda-feira (27), enquanto as autoridades de saúde buscam descobrir novos caso com testagem em massa.

As Olimpíadas de Inverno de 2022 de Pequim devem começar em 4 de fevereiro. Na segunda-feira, a China divulgou um total de 162 casos de Covid – 150 de Xi’an – sendo esse o maior número de casos diários desde 22 de janeiro. Um aumento desse porte é raro na China, que é o único grande país do mundo que ainda tenta agressivamente eliminar o vírus ao fechar fronteiras e estabelecer restrições – a chamada estratégia Covid Zero.

O surto de Xi’an, com mais de 600 casos em menos de três semanas – atribuídos à variante delta – enfatiza a dificuldade que a China enfrenta em retornar as infecções domésticas a zero, enquanto o vírus sofre mutação para formas mais eficazes na evasão de medidas de contenção.

PUBLICIDADE

O país também encontrou algumas infecções pela variante ômicron entre viajantes de outros países, mas não constatou a infecção comunitária pela variante ainda mais infecciosa.

As autoridades fecharam Xi’an na semana passada com a preocupação de que o vírus estivesse se espalhando com muitas das rotas de transmissão desconhecidas.

Mesmo assim, a mídia local citou Zhang Boli, um consultor médico sênior em Covid do governo chinês, afirmando que ainda é possível controlar o surto até o final de janeiro, antes das Olimpíadas.

--Com a colaboração de Daniela Wei

PUBLICIDADE

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também