PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Ibovespa ignora otimismo global e recua em meio à baixa liquidez de Natal

Investidores calibram tom antes da última semana do ano, de olho na inflação no país e no impacto da variante ômicron no mundo

Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — O índice Ibovespa negociava no vermelho nesta quinta-feira (23), ignorando a recuperação global pelo otimismo com o efeito das vacinas sobre a ômicron, enquanto investidores calibram os investimentos antes da última semana do ano.

O volume negociado do Ibovespa era de R$ 2,49 bilhões agora pela manhã - longe da média de aproximadamente R$ 10 bilhões para o horário, o que deixa o índice suscetível a maiores oscilações ao longo do dia.

PUBLICIDADE

Lá fora, as bolsas americanas subiam, assim como as europeias e a maioria das commodities, seguindo notícias mais otimistas sobre a eficácia dos imunizantes contra a cepa ômicron.

  • Perto das 11h40, o dólar futuro subia 0,63%, a R$ 5,6894
  • Já o Ibovespa recuava 0,39%, a 104.832 pontos, liderado por papéis ligados ao consumo, como Alpargatas (ALPA4) e Petz (PETZ3)

Agora cedo, o Ministério do Trabalho divulgou a criação de 324.112 novas vagas de emprego no mês de novembro no Brasil, segundo os dados do Caged. O número ficou acima dos 241.766 empregos registrados em outubro.

O setor que mais criou vagas de emprego no mês foi o de serviços, com 180.960 vagas, seguido do comércio, com 139.287 vagas e de informação, comunicação e atividades financeiras, com 105.828.

PUBLICIDADE

Já o IPCA-15 de dezembro, divulgado pelo IBGE, veio relativamente em linha com o esperado, com uma alta de 0,78%. Com isso o acumulado no ano ficou em 10,42% - dentro da projeção da última pesquisa Focus do Banco Central, realizada com os principais economistas do país.

PRINCIPAIS MOVIMENTOS DE AÇÕES: Os papéis de frigoríficos lideravam as altas do índice, com Marfrig (MRFG3) e BRF (BRFS3) despontando na liderança.

  • Na outra ponta do índice, SulAmérica (SULA11) e Méliuz (CASH3) caíam

Enquanto isso, lá fora

As bolsas americanas negociavam no positivo, assim como as principais europeias.

PUBLICIDADE
  • O índice Nasdaq, de alta tecnologia dos EUA, subia 0,3%, enquanto o Dow Jones e o S&P 500 avançavam 0,64% e 0,55%, respectivamente

Na Europa, as ações dos setores de turismo e lazer lideravam os ganhos, apostando no otimismo de que a variante ômicron será mais branda que as outras cepas de Covid-19, levando o índice que monitora o setor a um nível mais alto para o ano.

O índice Stoxx 600 Travel & Leisure subiu até 2,7% e atingiu o máximo de um mês após pesquisadores na Escócia descobrirem que a variante ômicron gerava risco dois terços menor de hospitalização em comparação com a variante delta.

Já os EUA registraram um total de 205 mil pedidos de seguro-desemprego na última semana, número igual ao registrado anteriormente após a revisão dos dados.

PUBLICIDADE

Os pedidos contínuos por seguro-desemprego totalizaram 1,85 milhão, segundo dados do Departamento do Trabalho, divulgados nesta quinta. Os pedidos de auxílio-desemprego diminuíram desde o início do ano, à medida que os americanos voltam ao trabalho e os empregadores evitam dispensar funcionários enquanto passam por dificuldades para atender à forte demanda por bens e serviços em meio à ampla escassez de mão de obra.

--Com informações da Bloomberg News

Leia também

Quem são os 36 brasileiros da lista dos 100 Empreendedores de 2021

Ana Siedschlag

Ana Carolina Siedschlag

Editora na Bloomberg Línea. Jornalista brasileira formada pela Faculdade Cásper Líbero e especializada em finanças e investimentos. Passou pelas redações da Forbes Brasil, Bloomberg Brasil e Investing.com.

PUBLICIDADE