Negócios

Conheça os empreendedores brasileiros que inovaram nas finanças

Seleção da Bloomberg Línea divulgada hoje (14) aponta nomes que fazem a diferença no setor financeiro

Destaques de líderes do setor financeiro no Brasil
14 de Dezembro, 2021 | 11:33 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — O setor financeiro atravessa uma fase de transformações estruturais, em que a adaptabilidade aos novos tempos da economia pós-pandemia da Covid-19 se torna um imperativo para as lideranças. Novas avenidas de crescimento são trilhadas, acompanhando as mudanças comportamentais dos clientes, novas necessidades e demandas.

Com esse cenário no radar, a equipe de jornalistas da Bloomberg Línea selecionou alguns dos principais nomes do mundo das finanças no Brasil, considerando as respostas de suas companhias aos desafios desse novo período de inovações e reinvenção das oportunidades.

Entre os destaques do setor está Guillherme Benchimol, fundador e sócio da XP Inc, plataforma de investimentos e banco digital criado em 2001 com o objetivo de reduzir a dominância dos grandes bancos tradicionais no mercado de investimentos do país. O economista carioca preside o conselho de administração da companhia de mais de 7 mil funcionários e que passou a ser negociada na NYSE (Bolsa de Valores de Nova York) em 2019.

Outro nome selecionado para a lista é Marcelo Flora, sócio responsável pela criação do BTG Pactual Digital, o braço de fintech do banco de investimentos. Somando quase 22 anos de carreira no BTG, Flora lidera avanços importantes no lado digital da companhia, como a compra da plataforma de consolidação de investimentos Kinvo, em março de 2021. Ele foi responsável pela expansão do banco no projeto, criado em 2016, para novos públicos e por embarcar a instituição na onda de fintechs.

PUBLICIDADE

Veja aqui a lista dos 100 Empreendedores de 2021

Entre as fintechs, um dos nomes é João Miranda, que fundou a Hash em 2017, startup que fornece estruturas de pagamentos a companhias. A companhia já arrecadou US$ 58,7 milhões em rodadas de investimentos até outubro deste ano, e, recentemente, foi adicionada à lista das 250 maiores fintechs do mundo de 2021 da CB Insights, da qual apenas seis brasileiras fazem parte. Atualmente, a empresa de Miranda atende 16 mil estabelecimentos, e pretende alcançar os 200 mil no fim do próximo ano.

Além dos citados acima, a lista inclui entre mulheres empreendedoras como Sara Delfim, sócia e gestora da Dahlia Capital, com mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro. Ainda uma das poucas representantes mulheres à frente de gestoras, Sara é especialista em infraestrutura e largou seu emprego de quase 10 anos no Merrill Lynch para fundar a Dahlia no fim de 2017. Ela defende que as mulheres devem participar mais do mercado e estimula a tomada de riscos pelo público feminino.

Fazem parte também nomes como Ana Tena (Travelex Bank), Pedro Conrade (Neon), Roberto Justus (Legend Wealth Management), Roberto Lee (Avenue) e Renato Mimica (Exame).

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE