PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde

Mordida de rato de laboratório põe Taiwan em alerta para Covid

Jovem na casa dos 20 anos foi mordida em duas ocasiões por um rato de laboratório infectado com o vírus

Vacunas
Por Samson Ellis e Chien-Hua Wan e Kanoko Matsuyama
10 de Dezembro, 2021 | 12:19 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Uma mordida de roedor originou uma investigação sobre um possível surto de Covid-19 em Taiwan, após a funcionária de um laboratório de alta segurança registrar o primeiro caso da doença na ilha em mais de um mês.

PUBLICIDADE

A jovem na casa dos 20 anos testou positivo para Covid esta semana depois de entrar em contato com o coronavírus enquanto trabalhava na Academia Sinica, o principal instituto de pesquisa de Taiwan, em meados de novembro, informou o ministro da Saúde, Chen Shih-chung, na quinta-feira à noite. Ela não havia estado no exterior e recebeu duas doses da vacina fabricada pela Moderna.

Na sexta-feira, Chen confirmou que ela havia sido mordida em duas ocasiões por um rato de laboratório infectado com a Covid. No entanto, ele alertou que seria preciso aprofundar a investigação para determinar se as mordidas causaram a transmissão do vírus. As autoridades acreditam que ela provavelmente está infectada com a variante delta.

PUBLICIDADE

Antes da quinta-feira, a última confirmação de contágio local da doença em Taiwan havia ocorrido em 5 de novembro. Taiwan registrou pouco mais de 14.500 casos domésticos de Covid-19 e 848 mortes desde o início da pandemia.

As autoridades de saúde identificaram 94 indivíduos que entraram em contato com a funcionária do laboratório desde que ela foi infectada — principalmente colegas e amigos — e colocaram essas pessoas em quarentena. Oitenta deles testaram negativo e a jovem pediu demissão.

Transmissão animal

O risco de animais espalharem Covid para seres humanos é considerado baixo com base nas informações disponíveis, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC). Segundo a agência, mais estudos são necessários para entender se e como diferentes espécies animais podem ser afetadas pelo vírus. De acordo com o CDC, embora seja uma ocorrência rara, alguns coronavírus que infectam animais podem contaminar pessoas antes da transmissão entre humanos, como o que aconteceu com SARS-CoV-2, que provavelmente surgiu em morcegos.

Desde o começo da pandemia, não há evidências de que os animais tiveram papel significativo na disseminação da Covid, afirmou o CDC.

Veja mais em bloomberg.com

Leia também