PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Estilo de vida

Bill e Melinda Gates se dividem nas promessas de doações pós-divórcio

Na nova carta para a Giving Pledge, de Melinda Gates, ela fala sobre seu novo empreendimento filantrópico

Novo braço filantrópico de Melinda Gates
Por Sophie Alexander
30 de Novembro, 2021 | 07:03 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Linea — Bill Gates e Melinda French Gates traçaram seus planos individuais para doar suas fortunas quase sete meses após anunciarem o divórcio, um movimento que abalou o mundo da filantropia por causa do impacto potencial em sua fundação de US$ 50 bilhões.

O casal inicialmente escreveu uma carta, em 2010, para o Giving Pledge, uma promessa de doar a maior parte de seu dinheiro ainda em vida ou por testamento. Na terça-feira (30), o site da organização foi atualizado para incluir suas novas cartas separadas.

Gates disse que continuará a concentrar sua filantropia no trabalho da Fundação Bill e Melinda Gates. O ex-casal fundou a organização privada há décadas e, desde então, ela cresceu e se tornou um gigante filantrópico.

“Estou orgulhoso de tudo que conquistamos até agora, desde apoiar a vacinação de mais de 800 milhões de crianças até ajudar as escolas a manter mais crianças no caminho para a formatura”, escreveu Gates, 66, em sua carta de 30 de novembro. “A missão da fundação cresceu ao longo do tempo, mas continua focada em expandir oportunidades para as pessoas mais pobres do mundo e melhorar a educação nos Estados Unidos.”

PUBLICIDADE

Gates tem um patrimônio líquido de US$ 136,8 bilhões e Melinda French Gates, de US$ 11,7 bilhões, segundo o Bloomberg Billionaires Index.

Em julho, meses depois do casal anunciar sua separação e dizer que pouco mudaria na fundação, Bill e Melinda Gates fizeram algumas alterações e as anunciaram em público. Além de comprometer mais US$ 15 bilhões e anunciar um plano para novos curadores, a dupla também disse que talvez não consigam trabalhar juntos no futuro - levantando a possibilidade de que Melinda Gates saia.

“Se depois de dois anos qualquer um dos dois decidir que não podem continuar a trabalhar juntos como co-presidentes, Melinda French Gates renunciará ao seu cargo de co-presidente e curadora”, disse a organização em um comunicado na época.

Na nova carta para a Giving Pledge, de French Gates, ela fala sobre a Fundação Gates, que ela ajudou a fundar, mas também sobre seu novo braço filantrópico Pivotal Ventures, que é uma empresa de investimento focada principalmente na igualdade de gênero.

PUBLICIDADE

Como parte dessa promessa, comprometo-me a fazer mais do que assinar cheques”, escreveu French Gates, 57. “Também dedico meu tempo, energia e esforços ao trabalho de combate à pobreza e promoção da igualdade - para mulheres e meninas e outros grupos marginalizados - nos Estados Unidos e em todo o mundo. Minha doação continuará a se concentrar nas pessoas para quem as barreiras à igualdade são maiores. "

Com a colaboração de Jack Witzig

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Ômicron ameaça entrada de 23 navios de cruzeiros no Brasil

Arezzo entra no segmento de vestuário feminino com a compra da Carol Bassi