promo
Mercados

Red Bull te dá... US$ 765 mi em dividendos

Receita da empresa em 2020 foi 4% maior que em 2019, mesmo com a crise do Covid

Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O bilionário austríaco Dietrich Mateschitz vai receber a bolada de 680,5 milhões de euros (US$ 765 milhões) após seu império de bebidas energéticas Red Bull ter tido um crescimento enorme, apesar da pandemia que atinge a economia mundial.

A Red Bull GmbH, holding que supervisiona as vendas da bebida enlatada enriquecida com cafeína, registrou receita líquida de 6,3 bilhões de euros em 2020 – 4% a mais que no ano anterior, segundo o relatório anual do grupo divulgado ao registro de empresas austríaco. Isso gerou um lucro líquido de 1,18 bilhão de euros – um aumento de 29% em relação a 2019.

Veja mais: Fintech britânica adota semana de quatro dias sem cortar salário

A Red Bull está pagando metade do lucro distribuível do ano mais meio bilhão de euros de lucros retidos para Mateschitz e seus acionistas conjuntos, a família Yoovidhya da Tailândia, que controla 51% da empresa, de acordo com uma deliberação dos acionistas anexada ao relatório anual.

O dividendo total da Red Bull é mais que o dobro do valor pago aos acionistas no ano passado.

Mateschitz recebe um dividendo adicional de 165 milhões de euros além de seu montante proporcional, segundo a deliberação, o que não dá nenhuma razão para o tratamento diferenciado. Chalerm Yoovidhya também recebe 3,2 milhões de euros extras.

A revista austríaca Dossier foi a primeira a divulgar os resultados e os dividendos.

Veja mais em Bloomberg.com