PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Finanças pessoais

Investidor lança dívida para reduzir desigualdade entre homens e mulheres

Títulos com foco em gênero permanecem escassos, mesmo com o mercado de dívida sustentável crescendo em ritmo recorde

mujeres en Kabul
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Na pressa de vender títulos éticos para atender ao crescente apetite de investidores, existe uma lacuna de gênero.

O mercado de dívidas com lastro em metas de sustentabilidade está em expansão desde o início da pandemia, mas menos de 12% das emissões este ano visam abordar as desigualdades entre homens e mulheres. A Associação Internacional do Mercado de Capitais (ICMA, na sigla em inglês) busca estimular mais ofertas com novas diretrizes publicadas nesta terça-feira, incluindo tipos de projetos potenciais e metas baseadas em gênero.

PUBLICIDADE

“Acreditamos que os mercados de títulos têm um enorme potencial inexplorado para financiar os avanços na igualdade de gênero, que são tão essenciais para o desenvolvimento econômico sustentável”, disse Bryan Pascoe, diretor-presidente da ICMA, que possui as diretrizes voluntárias mais utilizadas em mercados de dívida ética.

Títulos com foco em gênero permanecem relativamente escassos, mesmo com o mercado de dívida sustentável - que incluem títulos verdes e sociais - crescendo a um ritmo recorde. As emissões de dívidas atreladas a indicadores de desempenho de sustentabilidade somaram US$ 305 bilhões este ano, com apenas US$ 35,1 bilhões com foco em metas para a igualdade de gênero, capacitação ou nomeação de mulheres na gestão e nos conselhos, segundo dados da BloombergNEF.

Há sinais de que empresas no mundo todo estão cada vez mais dispostas a vincular os custos de financiamento à igualdade de gênero, especialmente no mercado de empréstimos, pois enfrentam pressões para promover mulheres na gestão.

PUBLICIDADE

Globalmente, as mulheres ganham apenas 77 centavos para cada dólar recebido pelos homens, de acordo com o site da ONU Mulheres, que coproduziu as diretrizes juntamente com a International Finance Corporation. A pandemia afetou desproporcionalmente as mulheres com o aumento da desigualdade de gênero, disse o guia.

“Embora o apetite de investidores por produtos que abordam questões sociais esteja crescendo rapidamente, os mercados financeiros sustentáveis enfrentam dificuldades para acompanhar a demanda”, disse Makhtar Diop, diretor-gerente da IFC.

Veja mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE