Saúde

EUA vão financiar 1 bilhão de doses adicionais da vacina contra a Covid-19

Administração Biden quer aumentar produção local de vacinas para possíveis futuras pandemias

A mudança, se concretizada, poderá levar os EUA a consolidar mais a produção de vacinas em seu solo
Por Josh Wingrove
17 de Novembro, 2021 | 11:51 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A administração do presidente americano Joe Biden oferecerá aos fabricantes de medicamentos, incluindo Pfizer e Moderna, financiamento para expandir a capacidade de produção doméstica de vacinas de mRNA em 1 bilhão de doses por ano até o segundo semestre de 2022.

O plano, descrito por funcionários familiarizados, visa aumentar a disponibilidade de vacinas Covid-19 e também construir capacidade para lidar com qualquer futura pandemia.

A mudança, se concretizada, poderá levar os EUA a consolidar mais a produção de vacinas em seu solo. Países, empresas e agências globais de saúde continuam lutando para equilibrar o aumento de produção, direitos de propriedade intelectual e disparidades de vacinas, com os países de baixa renda ainda incapazes de garantir doses suficientes para vacinar amplamente suas populações.

A Pfizer e a parceira BioNTech produziram 2,6 bilhões de doses globalmente até agora, com planos de produzir 4 bilhões globalmente em 2022, embora não esteja claro quantas seriam feitas nos EUA.

PUBLICIDADE

Veja mais: Ministério estende reforço contra Covid para adultos e reduz intervalo

A Moderna fez 345 milhões de doses nos EUA desde que a vacina foi liberada pelos reguladores, e outras 196 milhões de doses no exterior, disse a empresa em um informativo de 16 de novembro. Como a Pfizer, a Moderna planeja aumentar a produção global no próximo ano.

O financiamento dos EUA - se as empresas mostrarem interesse - pode aumentar a produção e direcioná-la para solo americano. Biden prometeu doações de mais de um bilhão de doses no próximo ano, mas os países ricos enfrentam apelos para fazer mais para lidar com as desigualdades na disponibilidade de vacinas. Os EUA já receberam cerca de 500 milhões de doses no mercado interno até agora.

O financiamento do governo pode ser usado para uma ampla gama de fins, incluindo a instalação de fábricas e o treinamento de pessoal, disse um funcionário. O governo está basicamente anunciando um pedido de manifestação de interesse de empresas farmacêuticas, e nenhum negócio foi fechado ainda.

PUBLICIDADE

Os EUA estão buscando breves descrições de projetos propostos por empresas, com prazo até 13 de dezembro. A mudança foi relatada anteriormente pelo The New York Times.

--Com colaboração de Robert Langreth

Leia também

Brasil ganha espaço dos EUA em vendas de soja para China