PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Internacional

Biden e Xi buscam cooperação em longa cúpula virtual

Líderes falaram sobre vários tópicos, como o comércio, a situação de Taiwan e direitos humanos, em videoconferência de mais de três horas

Joe Biden conversa com Xi Jinping durante cúpula virtual em 15 de novembro. Fotógrafa: Sarah Silbiger/UPI /Bloomberg
Por Bloomberg News
16 de Novembro, 2021 | 08:09 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, e seu homólogo chinês, Xi Jinping, conversaram sobre a necessidade de cooperação durante a primeira cúpula entre os dois líderes, que foi mais longa do que o esperado, embora não tenham anunciado grandes avanços.

A videoconferência durou mais de três horas. Os dois líderes falaram sobre vários tópicos, como o comércio, a situação de Taiwan e direitos humanos. Posteriormente, uma autoridade do governo americano descreveu o tom da conversa como respeitoso e aberto, com foco em ações para administrar a competição no longo prazo entre as maiores economias do mundo.

PUBLICIDADE

Os EUA deixaram claro antes da cúpula que a reunião não buscava resultados específicos, o que pareceu ser o caso. A agência oficial de notícias Xinhua disse que o governo de Xi concordou em adotar uma via rápida para que executivos americanos entrem na China, um dos únicos resultados concretos anunciados após as negociações.

Em comunicado após a cúpula, a Casa Branca disse que os líderes “discutiram a natureza complexa das relações entre nossos dois países e a importância de administrar a concorrência com responsabilidade”. Biden destacou questões como direitos humanos em Hong Kong e Xinjiang, “comércio e práticas econômicas injustas” da China e o compromisso dos EUA com Taiwan.

A declaração acrescentou que eles “discutiram maneiras para os dois lados continuarem as discussões em uma série de áreas, e o presidente Biden destacou a importância de conversas significativas e concretas”.

PUBLICIDADE

Veja mais: Goldman Sachs sobre Argentina: ‘parece inevitável uma grande desvalorização no curto prazo’

Xi disse esperar que Biden volte a conduzir “a política dos EUA em relação à China a um caminho racional e pragmático”, relatou a Xinhua. Segundo a CCTV, Xi disse que a Terra é grande o suficiente para acomodar o desenvolvimento dos EUA e da China, acrescentando que ambos os países não devem entrar no jogo de “vencedores e perdedores”.

Brincar com fogo

Ainda assim, Xi também alertou que a China pretende salvaguardar a própria soberania, segurança e interesses de desenvolvimento e disse que os que brincam com fogo em torno da questão de Taiwan “inevitavelmente se queimarão”.

“Somos pacientes e estamos dispostos a usar nossa maior sinceridade e fazer o máximo esforço para nos empenharmos pela perspectiva de uma reunificação pacífica”, disse Xi, segundo a Xinhua. “No entanto, se as forças separatistas da ‘independência de Taiwan’ provocarem e coagirem, ou mesmo cruzarem a linha vermelha, teremos que tomar medidas drásticas.”

PUBLICIDADE

No início da reunião, Biden disse a Xi que tem a responsabilidade de garantir que a concorrência entre os países não se transforme em conflito. “Precisamos estabelecer algumas proteções de bom senso, ser claros e honestos onde discordamos e trabalharmos juntos onde nossos interesses se cruzam, especialmente em questões globais vitais como a mudança climática”, disse o presidente dos EUA.

Os investidores aguardavam a cúpula para saber se a conversa aliviaria as tensões entre as duas maiores economias do mundo sobre vários temas, como tarifas, sanções e direitos humanos. No início da cúpula, o yuan onshore chegou a subir 0,3%, perto do maior nível desde 2018.

PUBLICIDADE

Veja mais em bloomberg.com

Leia também

Rali do petróleo pode estar com dias contados, diz AIE