Mercados

Fed mantém juros e declara início do tapering no fim de novembro

Comitê voltou a dizer que está empenhado em utilizar todas as suas ferramentas para dar o suporte necessário à economia, além de promover o máximo emprego e buscar a estabilidade de preços

Fedeal Reserve
03 de Novembro, 2021 | 03:03 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O banco central americano decidiu manter a taxa de juros americana e iniciar a redução das compras de ativos a partir do fim deste mês, conforme comunicado do Federal Reserve. A expectativa é que o presidente da autarquia, Jerome Powell, dê mais detalhes sobre o tapering em entrevista coletiva aguardada para às 15h30, horário de Brasília.

O Comitê decidiu começar a reduzir o ritmo mensal de suas compras de ativos líquidos em US$ 10 bilhões para títulos do Tesouro e US$ 5 bilhões para títulos lastreados em hipotecas.

A taxa Fed Funds foi mantida no intervalo entre 0,0% e 0,25%, e assim continuará até que o mercado de trabalho atinja níveis consistentes, de acordo com o Fomc.

Conforme a decisão, “o Comitê julga que reduções semelhantes no ritmo de compras de ativos líquidos provavelmente serão apropriadas a cada mês, mas está preparado para ajustar o ritmo de compras se for justificado por mudanças nas perspectivas econômicas”.

PUBLICIDADE

“As compras e detenções de títulos em curso pelo Federal Reserve continuarão a promover o funcionamento regular do mercado e condições financeiras acomodatícias, apoiando assim o fluxo de crédito para famílias e empresas.”

Recentemente, Powell reconheceu que há “claramente” riscos de alta para a inflação, mas manteve o argumento de que as pressões de preços devem diminuir com a solução dos gargalos das cadeias de suprimento. Ele também já havia afirmado que as compras de títulos do banco central seriam encerradas até meados de 2022.

Muitos duvidam da convicção do mercado de que o aperto do Fed irá prejudicar a recuperação, como está implícito pelo baixo valor terminal no mercado a termo e o recente achatamento da curva de juros.

No comunicado da decisão de hoje, o Fomc voltou a dizer que está empenhado em utilizar todas as suas ferramentas para dar o suporte necessário à economia, além de promover o máximo emprego e buscar a estabilidade de preços. O Comitê também ressaltou novamente que a inflação alta reflete majoritariamente fatores vistos como transitórios.

PUBLICIDADE

A trajetória da economia continua dependendo do curso do vírus. Espera-se que o progresso na vacinação e uma redução das restrições de oferta apoiem os ganhos contínuos da atividade econômica e do emprego, bem como a redução da inflação. Os riscos para as perspectivas econômicas permanecem.

Federal Reserve

-- Com informações de Bloomberg News

Leia também: As decisões dos BCs vão revelar tamanho da preocupação global com a inflação

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE