promo
Mercados

Ibovespa sobe e dólar cai com mercado ensaiando recuperação

Investidores aproveitam oportunidades da bolsa; fiscal segue no radar

Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — O Ibovespa operava em alta e o dólar caía na tarde desta segunda-feira (25) com os mercados locais buscando recuperação após as fortes perdas da semana passada. Apesar disso, as taxas dos juros futuros avançam, com os temores fiscais ainda preocupando os investidores.

  • O Ibovespa chegou a subir mais de 2%, na casa dos 108 mil pontos. O índice é favorecido pelos ganhos nos papéis da Petrobras (PETR4), que se beneficiam das altas do petróleo. O dólar opera abaixo dos R$ 5,60.

Lá fora, as ações globais permaneceram resilientes, apesar dos riscos de pressões de preço alimentadas por gargalos na cadeia de suprimentos e custos mais altos de energia. A secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, está entre os que defendem que a situação da inflação é temporária e diminuirá no segundo semestre de 2022. Os investidores estão preocupados com o fato de que uma política monetária mais rígida para manter a inflação sob controle aumentará a volatilidade.

Mercado agora

  • Câmbio: Perto das 14h30, o dólar operava em queda de 1,57% a R$ 5,55
  • Bolsa: O Ibovespa subia 1,90%, a 104.341 pontos
    • Eram destaques de alta as ações do Banco Inter (BIDI4), Totvs (TOTS3) e CVC Brasil (CVB3). Na ponta oposta, estavam Suzano (SUZB3), BRF (BRFS3) e Klabin (KLBN11)
  • Juros: O DI com vencimento para janeiro de 2023 sobe de 10,93% para 11,16%. A taxa para janeiro de 2025 vai de 11,60% para 11,78%
  • Exterior: Em Nova York, o Dow Jones sobe 0,19%, o S&P 500 0,50% e o Nasdaq 0,88%

-- Com informações de Bloomberg News

Leia também

Quebra do teto de gastos traz pressão por alta maior da Selic

Volta de Covid ameaça outro inverno difícil no Hemisfério Norte

Chegou o fim do petróleo barato? Casas de Wall Street apostam que sim

Igor Sodré

Igor Sodré

Jornalista com formação pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, com experiência na cobertura de cultura e economia, tendo como foco mercado financeiro e companhias. Passou pela Bloomberg News e TradersClub.