Cripto

ETFs de futuros de bitcoin perto de marco com estreia nos EUA

SEC não tem planos de barrar a negociação dos produtos a partir da próxima semana, de acordo com fontes

Maior criptomoeda por valor de mercado acumula ganho de quase 90% em três meses e se aproxima do recorde de US$ 64.869 atingido no início do ano
Por Katie Greifeld e Vildana Hajric e Ben Bain
15 de Outubro, 2021 | 11:36 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) pode autorizar a negociação do primeiro fundo de índice de futuros de bitcoin do país, em um momento decisivo para o setor de criptomoedas, segundo pessoas a par do assunto.

A SEC não tem planos de barrar a negociação dos produtos a partir da próxima semana, disseram as fontes, que pediram anonimato. Ao contrário de pedidos para ETFs de bitcoin rejeitados pela agência anteriormente, as propostas da ProShares e da Invesco são baseadas em contratos futuros e solicitaram registro de acordo com as regras de fundos mútuos que o presidente da SEC, Gary Gensler, disse fornecer “proteções significativas aos investidores”.

Um porta-voz da SEC não quis comentar, assim como um representante da ProShares.

O bitcoin encostou em US$ 60.000, a maior cotação desde abril, e a demanda por ações atreladas a criptomoedas era alta nas negociações do pré-mercado nos EUA. A maior criptomoeda por valor de mercado acumula ganho de quase 90% em três meses e se aproxima do recorde de US$ 64.869 atingido no início do ano.

PUBLICIDADE

Salvo uma reversão de última hora, o lançamento do fundo será o ápice de uma campanha de quase uma década do setor de ETFs, com ativos de US$ 6,7 trilhões. Defensores das moedas digitais buscam a aprovação como uma confirmação da aceitação das criptomoedas desde que Cameron e Tyler Winklevoss, os gêmeos mais conhecidos por sua participação na história do Facebook, fizeram o primeiro pedido de registro para um ETF de bitcoin em 2013.

A aprovação ficou anos fora do alcance de emissores que, em meio a uma série de falsos sinais de progresso e rejeições diretas, tentaram obter uma variedade de diferentes estruturas aprovadas para negociação. Ao longo dos anos, houve planos para fundos que pretendiam investir em bitcoins por meio de um cofre digital ou que poderiam usar alavancagem para elevar os retornos. Outros buscaram mitigar a famosa volatilidade do bitcoin, uma preocupação-chave para a SEC.

A SEC já argumentou no passado que o mercado de criptomoedas oferece muitos riscos para investidores. A agência mostrou preocupação de que os preços possam ser manipulados e a liquidez insuficiente, e que as drásticas oscilações de preço do bitcoin possam causar muitas perdas para investidores de varejo.

Os últimos três desempenhos anuais do bitcoin foram uma queda de 74%, seguida por ganhos de 95% e 305%. Além disso, a SEC questionou se os fundos teriam as informações necessárias para avaliar adequadamente as criptomoedas ou produtos relacionados. Também havia dúvidas sobre a validação do controle das moedas em poder dos fundos e a ameaça de hackers.

PUBLICIDADE

Quatro ETFs de bitcoin lastreados em futuros poderiam começar a ser negociados em bolsas dos EUA este mês, com prazos para registros da VanEck e Valkyrie Investments também se aproximando. Enquanto isso, dezenas de produtos negociados em bolsas de criptomoedas foram lançados no Canadá e na Europa. Valkyrie não quis comentar.

Datas potenciais de aprovação dos ETFsdfd

Veja mais em bloomberg.com


PUBLICIDADE