PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Finanças pessoais

‘Compre já; pague depois’ ganha adeptos pelo mundo do consumo

Uma pesquisa com mais de 6.300 pessoas em todo o mundo mostrou que 20% já fizeram empréstimos do tipo “compre agora e pague depois”, enquanto cerca de 60% acham que testarão o serviço em dois anos

Crédito ganha adeptos pelo mundo
Por Marion Dakers
07 de Outubro, 2021 | 05:01 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A maioria dos consumidores planeja usar empréstimos do tipo “compre agora, pague depois” nos próximos dois anos, de acordo com um relatório que destaca o aumento de novos produtos financeiros fora dos maiores bancos do mundo.

Uma pesquisa com mais de 6.300 pessoas em todo o mundo mostrou que 20% já fizeram empréstimos do tipo “compre agora e pague depois”, enquanto cerca de 60% acham que testarão o serviço em dois anos. Isso se compara a cerca de 45% que disseram que usarão criptomoedas em breve, segundo relatório publicado nesta quinta-feira pela consultoria de tecnologia Capgemini.

Fintechs como Klarna e Afterpay tornaram-se empresas multibilionárias oferecendo aos clientes a opção de pagar em prestações quando fazem compras online. Especialistas do tipo de crédito “compre agora e pague depois” já chegaram a US$ 10 bilhões em receita anual, recursos que deixaram de ir para os grandes bancos, segundo pesquisa de julho da McKinsey.

Esse boom atraiu a atenção de reguladores, que estão preocupados com lavagem de dinheiro e risco de empréstimos inacessíveis. Enquanto isso, gigantes financeiros tradicionais, incluindo Goldman Sachs e Mastercard, estão tentando entrar nesse mercado.

PUBLICIDADE

Cerca de dois terços dos executivos de bancos consultados pela Capgemini disseram que concorrentes como PayPal Holdings, Stripe e Square eram competidores maiores do que bancos estabelecidos há muito tempo.

Veja mais em bloomberg.com