Os ativistas, celebridades e influenciadores da lista da Bloomberg Línea

Do mundo da moda aos esportes, personalidades marcantes do Brasil ganharam espaço na curadoria do site

Bianca Andrade, Nathália Rodrigues e Camila Coutinho
06 de Outubro, 2021 | 02:29 PM

Bloomberg Línea — Na era da internet e das redes sociais, muita gente ganhou espaço no Brasil para expressar diferentes pontos de vista, informar, opinar e angariar apoiadores dos mais variados setores.

Foi pensando nisso que a Bloomberg Línea escolheu ativistas, celebridades e influenciadores brasileiros para compor a lista das 500 personalidades mais influentes da América Latina, com nomes que vão desde Adriana Barbosa, CEO da maior feira de cultura negra do continente, até a Anitta, cantora e empresária carioca, que tem cerca de 54,9 milhões de seguidores no Instagram.

Elaborada pela equipe de jornalistas da plataforma, a lista procurou lembrar as personalidades que mais contribuíram para o desenvolvimento da região em meio à pandemia.

Confira a lista dos 500 da América Latina

Alcione Albanesi, por exemplo, é presidente e fundadora da instituição Amigos do Bem, um dos maiores projetos sociais do país voltado para comunidades carentes no sertão nordestino, e fundadora da FLC Lâmpadas, destaque na fabricação de LED no Brasil.

PUBLICIDADE

Andrea Schwarz é empreendedora social, sócia fundadora da iigual, empresa que auxilia outras companhias na seleção e contratação de pessoas com deficiência desde 2019.

Dentre as influenciadoras, os destaques ficam com Bianca Andrade, criadora da marca Boca Rosa, que inclui produtos de maquiagem e para cabelos, e Camila Coutinho, uma das primeiras a seguir carreira nas redes sociais e que é CEO da empresa GE Beauty, de produtos de beleza.

Na área das Finanças, Nathalia Arcuri é jornalista e criadora do canal no Youtube Me Poupe, voltado para educação financeira, enquanto Nathália Rodrigues é administradora e orientadora financeira, reconhecida pela criação do canal no Youtube Nath Finanças, em que ensina sobre finanças pessoais

PUBLICIDADE

A lista traz também Djamila Ribeiro, uma importante filósofa, pesquisadora e ativista da causa negra. Ela é autora do best seller Pequeno Manual Antirracista, o livro brasileiro mais vendido em 2020 segundo a Amazon.

Também, Nina Silva é executiva de tecnologia da informação há 20 anos e reconhecida por fundar o Movimento Black Money, que estimula iniciativas para educação, empreendedorismo e inclusão financeira da população negra.

No mundo dos esportes, fica na lista Pia Sundhage, ex-jogadora de futebol da Suécia e atual técnica da seleção de futebol feminina do Brasil. Ela assumiu a seleção americana de futebol feminino em 2008, quando conquistou a medalha de ouro nas Olimpíadas de Pequim, feito que repetiu em Londres, em 2012.

Também, Rebeca Andrade, que obteve uma medalha de ouro e uma de prata na ginástica - a primeira vez que uma brasileira subiu ao pódio olímpico na modalidade.