Mercados

Ásia inicia negócios em forte baixa com alta de taxas de Treasuries

Ações recuam no Japão, Austrália e Coréia do Sul com preocupações sobre teto da dívida dos EUA; já os futuros de ações dos EUA sobem após perdas na terça

Ásia se prepara para dia de fortes perdas
Por Andreea Papuc
28 de Setembro, 2021 | 10:37 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — Os mercados de ações da Ásia tiveram forte baixa na abertura dos negócios nesta quarta-feira (noite de terça em Brasília) depois que as ações dos EUA registraram seu pior dia desde maio e os rendimentos dos títulos dispararam devido às preocupações com a inflação. Os títulos do Tesouro dos EUA contribuíram para o pessimismo nos mercados.

As ações caíram no Japão, na Austrália e na Coréia do Sul conforme preocupações crescentes com o impasse em relação ao teto da dívida em Washington aumentam as dúvidas dos investidores. Os futuros de índices de ações dos EUA subiram depois que o S&P 500 fechou 2% mais baixo - o maior recuo desde maio. As ações de tecnologia tiveram um desempenho ainda pior do que as de setores tradicionais da economia pois os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA aumentaram. O Nasdaq 100 foi o índice de ações que mais registrou perdas desde março.

O rendimento dosa títulos do Tesouro de 10 anos subiu ligeiramente na manhã desta quarta. Anteriormente, o rendimento da nota de 30 anos tinha saltado quase 10 pontos base. O preço do petróleo WTI recuou para US$ 74 o barril. O petróleo Brent recuou do maior patamar em três anos, acima de US$ 80 o barril. O ouro permaneceu estável depois de recuar na terçar.

Teto da dívida dos EUA

Durante uma audiência no Senado, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, e a secretária do Tesouro, Janet Yellen, alertaram que uma inadimplência dos EUA devido a uma falha em aumentar o teto da dívida teria consequências catastróficas. Os republicanos bloquearam uma ação democrata no Senado para aumentar o limite da dívida.

PUBLICIDADE

Comentários acalorados da senadora Elizabeth Warren também pesaram nos mercados. Depois de criticar Powell em seu histórico de regulamentação financeira, Warren disse que ele é um “homem perigoso para chefiar o Fed” e é por isso que ela se opõe a sua renomeação.

O debate em Washington é o último obstáculo para os investidores já preocupados com o aumento dos custos de energia, ao mesmo tempo em que os bancos centrais estão traçando planos para retirar parte dos estímulos monetários do período pandêmico. A confiança do consumidor americano caiu em setembro pelo terceiro mês consecutivo, sugerindo que as preocupações com a variante delta e os preços mais altos continuam a diminuir o ânimo para novos gastos.

“O que temos aqui é o mercado de ações que finalmente parece vulnerável à medida que os rendimentos do Tesouro aumentam, os preços do petróleo parecem que podem facilmente atingir US$ 90 o barril e os problemas da cadeia de suprimentos não mostram sinais de afrouxamento”, disse Edward Moya, analista de mercado sênior da OANDA. “Há muito drama acontecendo em Wall Street e a maior parte dele tem a ver com um reajuste das expectativas de inflação.”

Enquanto isso, o China Evergrande Group está enfrentando o vencimento de outro pagamento de juros de títulos. Na semana passada, o grupo não deu nenhum sinal de que pagou outro vencimento. O aprofundamento da crise da dívida da Evergrande se aproxima de contaminar os mercados globais, destacando os riscos de financiamento para outros grupos incorporadores. Nos EUA, autoridades do Federal Reserve questionaram vários grandes bancos sobre sua exposição ao Evergrande.

PUBLICIDADE

Em outros lugares, a libra caiu para o nível mais baixo desde janeiro, uma vez que as expectativas de taxas mais altas foram compensadas pelo aumento dos preços da energia. O Bitcoin estava sendo negociado abaixo de US$ 42.000.

Aqui estão alguns eventos para assistir esta semana:

  • Partido no poder do Japão vota para eleger líder, quarta-feira
  • Os chefes do banco central Andrew Bailey (BOE), Haruhiko Kuroda (BOJ), Christine Lagarde (BCE) e Jerome Powell (Fed) participam de um painel do Fórum do BCE, na quarta-feira
  • Audiência do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara sobre o Fed, resposta à pandemia do Tesouro, quinta-feira
  • PMI de manufatura Caixin da China, PMI de não manufatura, quinta-feira
  • Univ. do sentimento de Michigan, fabricação ISM, gastos com construção nos EUA, gastos / renda pessoal, sexta-feira

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • Os futuros do S&P 500 subiam 0,4% pouco antes das 10h30 em Tóquio (22h30 em Brasília). Na terça, o S&P 500 caiu 2%;
  • Os futuros do Nasdaq 100 subiam 0,4%. Na terça, o Nasdaq 100 caiu 2,9%;
  • O índice Topix, da bolsa de Tóquio, tinha baixa de 2,1%;
  • O índice S&P/ASX 200 da Austrália (Sydney) recuava 1,1%;
  • O índice Hang Seng (Hong Kong) tinha baixa de 0,8%;
  • O índice Kospi (Seul) recuava 1,3%;

Moedas

  • O iene japonês estava em 111,54 por dólar;
  • O yuan offshore estava em 6,4707 por dólar;
  • O índice Bloomberg Dollar Spot subiu 0,5%;
  • O euro foi negociado a $ 1,1685;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos avançou cinco pontos-base para 1,55%, com alta de 0,011 ponto;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate caiu 0,9%, para US$ 74,58 o barril;
  • O ouro estava em US$ 1.734,67 a onça;

(atualizado com cotações recentes)

--Com assistência de Rita Nazareth e Kamaron Leach.


PUBLICIDADE