PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Bluefit interrompe IPO e culpa volatilidade do mercado

Sem a listagem da rede de academias, B3 registra uma única oferta inicial em setembro; IPO de controlada da Ambipar é o próximo suspense

Bluefit tinha definido a faixa indicativa entre R$ 12,25 e R$ 15,25 e admitido até que o preço do papel (código BFFT3) poderia ser fixado abaixo do piso
27 de Setembro, 2021 | 07:54 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

São Paulo — A Bluefit confirmou, nesta segunda-feira (27), o adiamento da estreia de suas ações na B3, que estava prevista para ocorrer amanhã (28), como adiantou Bloomberg Línea mais cedo.

É a segunda empresa que interrompe, neste mês, o processo de abertura de capital e também cancela os pedidos de reserva feitos pelos potenciais investidores devido à deterioração das condições do mercado de capitais. A primeira foi a farmacêutica Althaia.

Sem a chegada da Bluefit ao pregão, a B3 encerra setembro só com uma nova companhia listada, o Grupo Vittia, do setor de defensivos e fertilizantes, que passou a ser listado no último dia 2.

A rede paulista de academias pediu à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) um prazo de até 60 dias úteis (contagem iniciada no último dia 24, última sexta) para retomar sua oferta pública inicial de ações (IPO).

PUBLICIDADE

No comunicado, a empresa justificou citando “as atuais condições de volatilidade no mercado de capitais, de modo que a fixação do preço por ação prevista para ocorrer no dia 24 de setembro não foi realizada”.

A Bluefit acrescentou que os pedidos de reserva serão cancelados, e as corretoras envolvidas na oferta comunicarão aos investidores sobre a interrupção do IPO.

“Caso referidos investidores já tenham efetuado qualquer pagamento, os valores depositados serão devolvidos sem qualquer remuneração, juros ou correção monetária, sem reembolso de custos incorridos e com dedução de quaisquer tributos ou taxas eventualmente incidentes (incluindo, sem limitação, quaisquer tributos sobre movimentação financeira aplicáveis, sobre os valores pagos em função do IOF/Câmbio e quaisquer outros tributos que venham a ser criados, bem como aqueles cuja alíquota atual venha a ser majorada), no prazo máximo de 3 (três) dias úteis contados da comunicação pela respectiva Instituição Consorciada”, detalhou.

A rede de academias, que concorre com a SmartFit, já listada na Bolsa, chegou a aceitar fixar o preço de seu papel abaixo da faixa indicativa (R$ 12,25 e R$ 15,25), definida no prospecto da operação, mas os grandes investidores interessados pressionaram por um valor abaixo do patamar de R$ 10, repetindo uma situação vista no IPO da rede de farmácias Pague Menos, que precificou seu papel em agosto do ano passado a R$ 8,50, bem abaixo do piso da faixa indicativa (R$ 10,22 e R$ 12,54). A operação da Bluefit tem a XP como coordenadora líder.

PUBLICIDADE

Outubro

Com a confirmação da interrupção do IPO da Bluefit, as atenções do mercado se voltam agora para a oferta pública da Ambipar Enviromental ESG Participações, que iniciou na última sexta-feira (24) o período de reserva, a ser totalmente encerrado no próximo dia 6 de outubro, segundo o cronograma divulgado pelas corretoras envolvidas na operação.

O calendário do IPO da controlada do Grupo Ambipar estabelece o dia 11 de outubro para o início da negociação das ações na B3. A fixação do preço da oferta está marcada para o dia 7 do mês que vem, após o encerramento do bookbuilding. Até lá, o humor do mercado de capitais pode mudar, criando um novo suspense sobre a onda de IPOs que o Brasil vive em 2021.

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.