Internacional

Gás natural sobe na Europa com apreensão por desabastecimento

Contratos de referência de gás holandeses no mês que vem subiram até 9,9%, enquanto o equivalente no Reino Unido subiu 5,6%

Mercados europeus agem com cautela antes do início das estações frias no continente
Por Vanessa Dezem
20 de Setembro, 2021 | 08:14 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os preços do gás natural na Europa subiam nesta segunda-feira (20), com investidores buscando sinais de que a Rússia enviará mais combustível para a região, o que ajudaria a aliviar a crise de oferta.

A crise do gás está causando ondas na economia da região, com fábricas reduzindo a produção e fornecedores de energia do Reino Unido saindo do mercado. Com a temporada de frio a apenas duas semanas de distância, não há indícios reais de que a alta irá desacelerar tão cedo.

Os contratos de referência de gás holandeses no mês que vem subiram até 9,9%, enquanto o contrato equivalente no Reino Unido subiu 5,6%.

Leilões para capacidade extra de transporte de gás da Rússia para a instalação alemã de Mallnow estão em andamento, com o resultado disponível ainda na segunda-feira. Se a Gazprom PJSC registrar qualquer capacidade adicional “pode dar uma ideia sobre sua estratégia para as próximas semanas”, disseram analistas da Engie EnergyScan em relatório. Uma queda nos fluxos para Mallnow na segunda-feira é outro sinal de que o produtor russo está favorecendo o aumento dos estoques domésticos antes do inverno.

PUBLICIDADE

Veja mais: Preços do gás natural podem se manter altos por semanas, diz AIE

Os fatores de alta estão se acumulando. Os locais de armazenamento em toda a Europa também estão em seu nível sazonal mais baixo em mais de uma década. Os navios-tanque de gás natural liquefeito estão indo em sua maioria para a Ásia, assim como as interrupções no abastecimento dos EUA aumentam as incertezas. A instalação de exportação de Freeport LNG continuou a ter problemas de produção após a tempestade Nicholas atingir os Estados Unidos.

“Mudar para níveis de preços altos é uma forma do mercado de tirar parte da demanda”, disse Tom Marzec-Manser, analista de gás e GNL europeu da ICIS. “Não tenho dúvidas de que o gás será entregue para quem mais precisa, como o consumidor residencial. Mas outras fontes de demanda de gás podem ter que se afastar, caso o mercado fique realmente pressionado durante o inverno.”

A visão ressoa com uma nota do Goldman Sachs do final da semana passada, em que alerta que os usuários industriais precisarão conter o consumo. O aumento nos preços do gás e da eletricidade também ameaça tirar mais fornecedores de energia do mercado no Reino Unido.

PUBLICIDADE

A baixa produção de energia eólica está estimulando a demanda por gás natural para gerar energia, aumentando o sentimento de alta. A geração de energia a gás no Reino Unido foi de 60% do total do Reino Unido, enquanto a produção eólica foi de 9,3%, de acordo com dados da rede.

Leia também

Bitcoin despenca com receios pela incorporadora chinesa Evergrande