Internacional

Terremoto de magnitude 7,1 abala centro e sul do México

Epicentro foi no Pacífico, próximo ao porto turístico de Acapulco, no estado de Guerrero, no sul do país

Los ciudadanos evacuaron los edificios tras el sismo presentado en la noche del 7 de septiembre en Ciudad de México. Foto: Arturo Luna/Bloomberg Línea
08 de Setembro, 2021 | 08:57 am
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg Línea — Um forte terremoto abalou o centro e o sul do México na noite de terça-feira, causando danos materiais e uma fatalidade por volta das 23h em Acapulco, no estado de Guerrero – uma cidade do Pacífico próxima ao epicentro do terremoto de 7,1 graus que atingiu a Cidade do México, localizada a 300 quilômetros de distância.

“TERREMOTO de magnitude 7,1 11 km ao SUDOESTE de ACAPULCO, registrado em 07/09/21 às 20:47:46, Latitude 16.78 Longitude -99.93 Profundidade 10 km”

Inicialmente, o Serviço Sismológico Nacional do México informou que o terremoto foi de magnitude 6,9, posteriormente atualizado para 7,1, com epicentro 11 quilômetros a sudoeste do porto de Acapulco, na costa mexicana do Pacífico. O terremoto foi registrado às 20h47, horário local.

Momentos depois, em um primeiro relatório, o presidente Andrés Manuel López Obrador assegurou que não havia relatos de vítimas nem danos maiores após as informações coletadas pelas autoridades e pelas zonas militares dos estados de Guerrero, Oaxaca, Puebla e Cidade do México, onde o terremoto pareceu mais forte.

PUBLICIDADE

“Felizmente, até agora não temos nenhuma informação sobre perda de vidas humanas”, disse o presidente López Obrador em vídeo divulgado em suas redes sociais.

No entanto, por volta das 23h30, o governador de Guerrero, Héctor Astudillo, confirmou que uma pessoa havia morrido em decorrência dos danos causados pelo terremoto no município de Coyuca de Benítez, a oeste de Acapulco.

Por sua vez, a chefe do governo da Cidade do México, Claudia Sheinbaum, relatou em seu perfil no Twitter que, após três voos de reconhecimento, nenhum dano grave foi encontrado e não houve relatos imediatos de vítimas ao C5 (centro de monitoramento da capital).

“Informações diretamente do C5 sobre o recente terremoto. Mais detalhes em breve.”

PUBLICIDADE

Omar García Harfuch, secretário de segurança cidadã da Cidade do México, disse em um relatório inicial que não houve “danos significativos”, apesar do fato de alguns bairros da cidade estarem sem energia e vários prédios terem sido evacuados.

A Comissão Federal de Eletricidade (CFE), empresa estatal, informou que o terremoto afetou o fornecimento de eletricidade a 1,6 milhão de pessoas na Cidade do México e nos estados do México, Guerrero, Morelos e Oaxaca – valor que representa 13% dos usuários dessas áreas.

“Estamos patrulhando a infraestrutura elétrica para identificar danos, restaurar a energia e evitar qualquer risco aos cidadãos”, disse o CFE em comunicado. Por volta das 22h51, horário local, a energia foi restabelecida para 24% dos atingidos.

Os usuários do metrô foram retirados das estações.

“#URGENTE | Agora há pouco foi registrado um forte tremor no México, de magnitude preliminar 6,9, com epicentro em Acapulco, no estado de Guerrero.”

Imagens transmitidas em notícias locais mostraram grupos de pessoas fora de suas casas e se abrigando da chuva. Alguns cidadãos relataram falhas nas linhas de telefone celular.

PUBLICIDADE

Segundo a mídia local, também ocorreram quedas de energia no porto de Acapulco.

O serviço geológico dos EUA afirmou que o terremoto foi de magnitude preliminar 7,4 e emitiu um alerta de tsunami para toda a costa do México.

O terremoto foi registrado justamente no quarto aniversário do primeiro de dois eventos sísmicos que abalaram diversas entidades do país em 2017, com danos principalmente nos estados ao sudeste de Chiapas e Oaxaca, deixando mais de 200 mortos.

Até as 22h, horário local, foram registrados 73 tremores secundários do terremoto de 7,1, segundo dados do Serviço Sismológico Nacional.

PUBLICIDADE