PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Europa deveria criar ‘mercado de capitais verde’ e financiar transição para baixo carbono, diz UBS

Para presidente do conselho do banco suíço, metas ambientais são pouco ambiciosas e o mundo precisará de uma quantidade enorme de financiamento que a Europa poderia fornecer

Presidente do conselho do UBS sugere união dos mercados de capitais europeus para financiar economia verde
Por Andy Hoffman
29 de Agosto, 2021 | 03:51 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Os países europeus deveriam se unir para criar um “mercado de capitais verde” para financiar a transição para combustíveis mais limpos e outras iniciativas necessárias para cumprir as metas climáticas do Acordo de Paris, disse o presidente do UBS Group AG, Axel Weber.

PUBLICIDADE

Weber, falando em um painel no European Forum Alpbach, na Áustria, disse que a posição de liderança da Europa no combate à poluição deve ajudá-la a criar uma união de mercados de capitais voltada para o meio ambiente.

“Se realmente não somos tão bem-sucedidos como europeus em competir com os mercados de capitais dos EUA, por que não chegamos onde estamos e construímos o mercado de capitais verde do futuro?”, Weber perguntou.

PUBLICIDADE

As empresas europeias dependem de empréstimos bancários para cerca de 70% de seu financiamento, muito mais do que nos EUA, onde as companhias contam com recursos do mercado de capitais em uma escala muito maior.

Weber disse que a meta do acordo de Paris de manter o aquecimento global abaixo de 2 graus Celsius é muito pouco ambiciosa e que o mundo precisará de uma quantidade enorme de financiamento que a Europa poderia organizar e fornecer com a união de seus mercados de capitais. Esse mercado de capitais verde poderia ter uma capitalização de mais de US$ 100 trilhões, disse ele.

“O que precisamos fazer é trazer grandes empresas financeiras e globais por trás dessa agenda”, disse Weber.

Leia também

Furacão Ida avança com fortes ventos no maior teste para a costa sul dos EUA desde o Katrina

Nova Orleans pode ter o maior teste na infraestrutura em 16 anos

Quer tacos de golfe novos? Se prepare para esperar alguns meses