PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Fabricante de calçados apoiada pelo tenista Roger Federer busca IPO

On Holding criou tecnologia exclusiva de amortecimento de impacto que atraiu jogador como investidor

O tênis "Roger", em homenagem ao tenista Roger Federer
Por Corinne Gretler
23 de Agosto, 2021 | 08:13 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A fabricante suíça de calçados esportivos On Holding criou uma tecnologia exclusiva de amortecimento de impacto que atraiu o tenista Roger Federer como investidor. Agora, a companhia planeja uma oferta pública inicial de ações em Nova York.

Em documentos apresentados na segunda-feira, a empresa sediada em Zurique informou que a oferta (IPO, na sigla em inglês) será de US$ 100 milhões, mas o valor pode mudar quando os termos para a venda das ações forem definidos. A companhia pediu que o ticker dos papéis na bolsa seja ONON.

PUBLICIDADE

Fundada há uma década, a On se tornou uma das marcas de tênis de corrida que mais cresce no mundo. A pandemia deu impulso à marca, uma vez que as medidas de lockdown aumentaram a demanda nos setores de roupas esportivas e informais. Os calçados, conhecidos pelas estruturas tubulares no solado, conquistaram fãs.

A empresa almeja um valor de mercado entre US$ 6 bilhões e US$ 8 bilhões, informou a revista alemã Bilanz na semana passada, citando fontes anônimas a par do assunto.

Segundo a documentação, a On tem entre seus investidores a Stripes (firma de investimento fundada por Ken Fox, focada em projetos de crescimento), a Point Break Capital (de Alex Perez, ex-3G Capital) e a Hillhouse (empresa asiática de private equity).

PUBLICIDADE

Federer se tornou acionista da On em 2019. No ano passado, a empresa apresentou um modelo que o tenista ajudou a projetar e leva seu nome, vendido por cerca de US$ 200. O campeão investiu aproximadamente 50 milhões de francos no empreendimento, segundo noticiado pelo jornal suíço Handelszeitung em fevereiro.

A On teve lucro líquido de 3,8 milhões de francos (US$ 4,2 milhões) no primeiro semestre, comparado a um prejuízo de 33,1 milhões de francos um ano antes.

A empresa está presente em cerca de 8.100 varejistas no mundo todo, além da loja conceito global inaugurada em Nova York em dezembro.

Goldman Sachs Group, Morgan Stanley, JPMorgan Chase, Allen & Co., UBS Group e Credit Suisse Group estão coordenando a oferta.

Leia mais em Bloomberg.com


PUBLICIDADE