PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Brasil

Eurasia rebaixa para negativa perspectiva de longo prazo do Brasil

Consultoria política afirma que insistência de Bolsonaro em críticas sobre eleições de 2022 irá elevar tensões institucionais

Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — A consultoria Eurasia rebaixou a trajetória de longo prazo do Brasil de neutra para negativa, conforme a Bloomberg News, citando as constantes preocupações fiscais no país e a inflação persistente como fatores que enfraquecem as perspectivas de crescimento para 2022.

Em nota divulgada nesta quarta (18), o grupo diz que os incentivos do presidente Jair Bolsonaro para deslegitimar as eleições do próximo ano irão elevar as tensões institucionais.

PUBLICIDADE

De acordo com o relatório, a próxima eleição presidencial terá provavelmente uma disputa muito apertada entre Bolsonaro e o ex-presidente Lula. “Lula agora tem um vantagem ligeira sobre Bolsonaro.”

A Eurasia aponta que a qualidade da agenda econômica no Congresso deve se deteriorar conforme avança.

A trajetória para curto prazo do país foi mantida em neutra, mas a consultoria reforçou que o balanço de riscos piorou, considerando as menores chances da reforma administrativa ser aprovada e uma reforma tributária “mais problemática”. No entanto, a Eurasia ainda vê espaço para agenda de privatização dos Correios.

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE