PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

Robinhood dispara com suspensão de venda de ações de grandes investidores até liberação da SEC

Ações têm alta de quase 10% na Nasdaq e já acumulam ganhos de 47% desde o IPO

Baiju Bhatt e Tenev tiram foto na Times Square após IPO da Robinhood
Por Bailey Lipschultz
06 de Agosto, 2021 | 11:29 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — A semana de forte oscilação das ações da Robinhood Markets Inc. deu outra reviravolta na manhã de sexta-feira (6), quando foi revelado que alguns dos primeiros investidores que pediram para vender milhões de ações não poderão fazê-lo até que tenham a liberação da SEC (CVM dos EUA). Os papéis são negociados com alta de 9,86% na manhã desta sexta na Nasdaq.

PUBLICIDADE

As ações da empresa já subiram 47% desde a estreia em Nova York. A plataforma de negociação informou que nenhuma venda dos papéis pode ser feita até que termine uma análise da equipe da SEC termine, o que não deve ocorrer antes de a empresa divulgar os resultados trimestrais, no dia 18 de agosto.

As ações da empresa sediada em Menlo Park, Califórnia, passaram por grandes oscilações esta semana, à medida que investidores de varejo seguiram grandes investidores, como o principal fundo de bolsa ARK Innovation de Cathie Wood para comprar ações. A alta de quatro dias de Robinhood até quarta-feira adicionou US$ 30,2 bilhões em valor de mercado antes das ações serem golpeadas na quinta-feira.

PUBLICIDADE

As ações foram afetadas na quinta-feira depois que alguns dos primeiros patrocinadores solicitaram a venda de quase 100 milhões de suas ações ordinárias classe A.

Robinhood foi a empresa mais ativamente negociada com um valor de mercado acima de US$ 500 milhões, conforme dados compilados pela Bloomberg, com mais de 11 milhões de ações mudando de mãos. Também foi a empresa mais negociada na plataforma da Fidelity durante a maior parte da semana, com ordens de compra ultrapassando as de favoritos do varejo como AMC Entertainment Holdings Inc. e Moderna Inc.

-- Com Matt Turner

Leia mais em Bloomberg.com