Negócios

Gol transporta quase 2 milhões de passageiros em mês de férias, 168% a mais que julho do ano passado

Demanda cresce 173% na comparação com igual período de 2020, quando os brasileiros enfrentavam no período de férias na pandemia sem perspectiva de vacinação

Apesar de não ter realizado voos internacionais em julho, a Gol tem, a cada mês, melhorando indicadores operacionais com a retomada da demanda doméstica
04 de Agosto, 2021 | 10:20 am
Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — A Gol Linhas Aéreas apurou alta de 173,3% na demanda medida por passageiros por quilômetros pagos transportado (RPK, na sigla em inglês) em julho de 2021, ante o mesmo mês do ano passado, quando o período de férias enfrentava a pandemia da Covid-19, ainda sem perspectiva de vacinação, como ocorreu agora em 2021.

A empresa transportou 1,858 milhão de passageiros no mês, um aumento de 168,3% ante julho de 2020. A companhia informou, nesta quarta, que não realizou voos internacionais durante o mês de julho.

Já a oferta, medida pelo indicador assento por quilômetro oferecido (ASK, na sigla em inglês), cresceu 152,4%. A taxa de ocupação subiu 6,4 pontos percentuais no comparativo anual, para 84,5%. As decolagens também tiveram alta de 133,9% na mesma base de comparação.

Ontem, a Gol comunicou a compra de 28 aeronaves adicionais Boeing 737 MAX-8, a fim de reduzir seus custos unitários em 8% em 2022 e gerar aproximadamente US$ 200 milhões em ganhos de capital e caixa.

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE