Mercados

Alta do delivery impulsiona demanda por papelão ondulado e lucro da Irani dispara no 2º tri

Companhia teve lucro de R$ 67,7 milhões entre abril e junho, alta de 342,5% na comparação anual; ação sobe mais de 6% na B3

Irani produz papelão ondulado, um dos termômetros da atividade econômica, por ser considerado a "embalagem das embalagens"
02 de Agosto, 2021 | 12:07 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — Considerado a embalagem das embalagens, o papelão ondulado é um dos termômetros da atividade econômica. Nesse segmento, destaca-se a companhia gaúcha Irani, uma das principais indústrias de papel para embalagens e embalagens de papelão ondulado do Brasil, que divulgou, nesta segunda, um lucro de R$ 67,7 milhões no segundo trimestre, uma alta expressiva de 342,5% na comparação ao mesmo período de 2020.

“Mais uma vez, além da boa performance dos setores tradicionais, como alimentos, os resultados foram impulsionados pelo novo comportamento dos consumidores brasileiros que seguem dando preferência para o para o e-commerce e compras por delivery - mercados que utilizam o papelão ondulado como alternativas para embalagens sustentáveis”, informou a empresa, em comunicado sobre resultado.

A receita da Irani apresentou índices históricos neste trimestre, totalizando R$ 403,1 milhões, aumento de 67,3% na comparação anual.

“O crescimento da receita líquida foi alcançado principalmente por conta do maior volume de vendas do segmento Embalagem de Papelão Ondulado com alta de 22,1% no segundo trimestre de 2021 em comparação a igual período de 2020, somando 40,5 mil toneladas além do aumento nos preços que compensaram os custos mais altos”, destacou a empresa.

PUBLICIDADE

No segundo trimestre, o segmento Embalagem de Papelão Ondulado representou 57% da receita da companhia, com volume de vendas 22,1% superior ao mesmo período do ano passado e estável se comparado ao primeiro trimestre deste ano.

“Esses resultados confirmam, mais uma vez, a consistente performance operacional da Irani, já observada no primeiro trimestre deste ano e ao longo de 2020”, disse Odivan Cargnin, diretor de Administração, Finanças e Relações com Investidores.

O resultado trimestral foi bem recebido pelo mercado. Negociada sob o ticker RANI3, a ação registrava, no fim da manhã, alta de 6,43%, cotada a R$ 8,61, acumulando valorização de 118,62% em 12 meses.

“A estratégia de negócios da Irani e a concretização do nosso Re-IPO em julho de 2020, quando a companhia se tornou a única empresa do setor de papel e embalagem listada no Novo Mercado, nos posicionaram nesta sólida rota de crescimento que nos garante, ainda, uma estrutura de capital otimizada para seguir investindo”, comentou o executivo.

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE