Finanças pessoais

Melhor fase do S&P 500 desde 2018 sinaliza mais ganhos à frente

Índice subiu pelo sexto mês seguido em julho e o retorno médio de 12 meses depois de fases semelhantes foi de 8,3%, segundo dados da Bloomberg

S&P 500 pode manter trajetória de alta
Por Akshay Chinchalkar
02 de Agosto, 2021 | 12:31 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Investidores que apostam na alta do mercado acionário podem afirmar que têm a história ao seu lado enquanto buscam justificar estratégias diante dos riscos apresentados pela variante delta do coronavírus e pelo pico dos lucros corporativos.

O S&P 500 subiu pelo sexto mês seguido em julho - o período mais longo desde 2018 -, e o retorno médio de 12 meses depois de fases semelhantes nos últimos 50 anos foi de 8,3%, segundo dados compilados pela Bloomberg.

“A extrema força que vimos recentemente é outra pista de que este ‘bull market‘ provavelmente está vivo e bem”, disse Ryan Detrick, estrategista-chefe de mercado da LPL Financial, em e-mail.

Os índices acionários dos EUA permanecem perto de máximas históricas, sustentados por uma maré de estímulos do Federal Reserve e por uma base de investidores de varejo que aproveita para comprar em momentos de baixa, apesar dos preços elevados. Embora certa turbulência seja possível depois de o S&P 500 quase ter dobrado a de nível desde as mínimas da pandemia, os que apostam em uma baixa mais acentuada, por enquanto, se mostraram errados.

PUBLICIDADE

Nos últimos 50 anos, o S&P 500 subiu por seis meses seguidos 35 vezes, sem contar o último período. Três e seis meses depois, os retornos médios eram de pouco mais de 2% e de quase 5,5%, respectivamente, segundo dados compilados pela Bloomberg.

Estrategistas do Deutsche Bank recentemente alertaram sobre uma possível queda do S&P 500, mas também elevaram a meta de final de ano para o índice de 4.100 para 4.500 pontos.

Leia mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE