Agro

EuroChem compra operação de fosfato salitre da Yara no Brasil

Empresa norueguesa vende por US$ 410 milhões unidade brasileira após projeto ter sido impactado pela pandemia

Svein Tore Holsether, presidente e CEO da Yara, disse que Brasil continuará a desempenhar um papel essencial na agenda de crescimento e que a venda permite que o crescimento seja conduzido com um foco downstream mais nítido
02 de Agosto, 2021 | 02:44 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

São Paulo — A norueguesa Yara vendeu por US$ 410 milhões sua mina de fosfato salitre no Brasil para a suíça EuroChem, dona da brasileira Fertilizantes Tocantins. Por meio de comunicado, a Yara informou que continua enxergando atratividade no negócio de fosfato, mas devido ao avanço da Convid-19 o projeto no Brasil ainda exigiria um dispêndio de capital significativo para sua conclusão, que também acabou atrasando.

“Essa transação nos permite aprimorar ainda mais nosso foco estratégico, com base em nossas fortes vantagens competitivas. A Yara Brasil continuará a desempenhar um papel essencial nessa agenda de crescimento e esta transação permite que o crescimento seja conduzido com um foco downstream mais nítido “, disse Svein Tore Holsether, presidente e CEO da Yara.

A Yara entrou no projeto Salitre em 2014, e seus ativos compreendem operações de mineração de fosfato, incluindo barragem de rejeitos, com uma capacidade de produção anual de aproximadamente 1.200 kt, ou 1,2 milhão de toneladas de rocha fosfática e um projeto em andamento para construir operações de processamento de fosfato com uma capacidade de produção projetada de aproximadamente 1 milhão de toneladas por ano na conclusão. O gasto de capital estimado necessário para atingir a conclusão é de magnitude semelhante ao valor da venda.

CONTEXTO: No Brasil, a EuroChem assumiu 100% do controle da Fertilizantes Tocantins em meados do ano passado, passando a se chamar EuroChem Fertilizantes Tocantins. À época, o CEO da nova empresa, Lieven Cooreman, chegou a dizer que a meta do grupo era deter 15% do mercado de fertilizantes do Brasil até 2024.

Alexandre Inacio

Alexandre Inacio

Jornalista brasileiro, com mais de 20 anos de carreira, editor da Bloomberg Línea. Com passagens pela Gazeta Mercantil, Broadcast (Agência Estado) e Valor Econômico, também atuou como chefe de comunicação de multinacionais, órgãos públicos e como consultor de inteligência de mercado de commodities.

PUBLICIDADE