Negócios

Azul negocia compra de 220 jatos elétricos com empresa alemã para operar a partir de 2025

Potencial parceria com a Lilium pode chegar a US$ 1 bilhão, mas termos comerciais não foram finalizados ainda

Jato elétrico da Lilium, empresa alemã de mobilidade aérea que negocia parceria com a Azul
02 de Agosto, 2021 | 09:14 am
Tempo de leitura: <1 minuto

São Paulo — A Azul divulgou, nesta segunda-feira (2), que planeja começar a operar aviões 100% elétricos a partir de 2025. A companhia negocia uma parceria estratégica de até US$ 1 bilhão com a alemã Lilium para construir uma malha exclusiva com uma frota de 220 aeronaves eVTOL (veículo elétrico de pouso e decolagem vertical) no Brasil.

“Esta aliança estratégica e pedido de aeronaves permanece sujeita à finalização dos termos comerciais entre as partes e documentação definitiva relacionada ao acordo. Por meio dessa potencial malha aérea, a Azul pretende aumentar a conectividade no Brasil em um plano cada vez mais inovador”, diz a Azul, em comunicado.

Segundo a companhia, o anúncio reforça a estratégia em acelerar seus compromissos ESG por meio de uma aeronave 100% elétrica e com emissão zero de carbono.

“Esperamos com os jatos da Lilium criar um mercado totalmente inovador nos próximos anos”, disse John Rodgerson, CEO da Azul.

Sérgio Ripardo

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.

PUBLICIDADE