Internacional

Prefeito de Nova York acredita que mais estabelecimentos proibirão clientes não vacinados

Bill de Blasio julga que a vacinação em massa é a melhor estratégia para combater a pandemia

Prefeito da maior cidade dos EUA alega que incentivar a vacinação é a forma mais eficaz de combater a pandemia.
Por Henry Goldman
30 de Julho, 2021 | 09:21 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O prefeito da cidade de Nova York, Bill de Blasio, declarou que espera que mais estabelecimentos comerciais proíbam clientes não vacinados contra o coronavírus, o que ele considera uma maneira de evitar o aumento repentino de casos gere outra leva de restrições.

De Blasio afirmou estar relutante em reimpor a obrigatoriedade do uso de máscaras na maior cidade do país porque incentivar os cidadãos a se vacinarem é a maneira fundamental de combater a pandemia. Ele comemorou a decisão de Danny Meyer, diretor-presidente do Union Square Hospitality Group, de exigir que clientes estejam vacinados a partir de setembro.

“Este é um arauto do que vem por aí”, disse o prefeito a repórteres durante briefing à imprensa na quinta-feira.

“Acredito que em breve veremos cada vez mais atividades destinadas somente a pessoas vacinadas”, acrescentou. O prefeito também afirmou que haverá “cada vez mais oportunidades para quem se vacinou e menos oportunidades para os não vacinados”.

PUBLICIDADE

Os comentários do prefeito surgem ao mesmo tempo em que os casos de Covid-19 na cidade ultrapassaram a média diária de 7 dias de mil casos pela primeira vez desde o início de maio. De Blasio exige que funcionários municipais sejam vacinados ou usem máscaras no ofício e façam testes semanais.

Leia mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE