Tech

Aplicativo de idiomas Duolingo dispara 36% após IPO de US$ 521 mi

Papel mantém força de seu IPO na sua estreia de mercado

Empresa sediada em Pittsburgh e alguns de seus investidores venderam 5,1 milhões de ações na terça-feira a US$ 102 cada
Por Crystal Tse and Michael Hytha
30 de Julho, 2021 | 07:31 am
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — O aplicativo de aprendizado de idiomas Duolingo Inc. subiu 36% em sua estreia no mercado, após oferta pública inicial de US$ 521 milhões com preços acima da faixa de mercado.

As ações da Duolingo fecharam a quarta-feira em US$ 139,01, dando à empresa de tecnologia educacional um valor de mercado de cerca de US$ 5 bilhões. Contabilizando opções de ações de funcionários e unidades de ações restritas, tem um valor totalmente diluído de mais de US$ 6 bilhões.

A empresa sediada em Pittsburgh e alguns de seus investidores venderam 5,1 milhões de ações na terça-feira a US$ 102 cada, após abertura a US$ 95 a US$ 100.

O Duolingo foi criado por dois engenheiros, Luis von Ahn e Severin Hacker, que se conheceram na Carnegie Mellon University, onde von Ahn era professor do departamento de ciência da computação e Hacker era aluno. Cada um terá cerca de 15% do poder de voto dos acionistas na empresa após o IPO, de acordo com os arquivos da empresa com a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

PUBLICIDADE

O aplicativo se beneficiou de alunos estudando em casa e aqueles aprendizes para toda a vida que buscavam aproveitar as interrupções causadas pela pandemia do coronavírus. Ainda assim, a receita da empresa já havia dobrado nos quatro anos antes da chegada da Covid, afirma o CEO von Ahn. Embora o número de usuários ativos tenha caído desde que os bloqueios diminuíram, ainda excedem os níveis pré-pandêmicos, disse.

A empresa está se expandindo para a alfabetização infantil e também para programas de matemática. Também está aberto a aquisições para novos setores e tecnologia, disse von Ahn.

“Compraríamos para economizar tempo, se houver algo em que realmente queremos trabalhar”, acrescentou.

As perdas da Duolingo seguiram a alta da receita durante a pandemia. A empresa teve prejuízo líquido de US$ 13 milhões sobre receita de US$ 55 milhões nos três meses encerrados em 31 de março de 2021, em comparação com um prejuízo líquido de US$ 2,2 milhões sobre receita de US$ 28 milhões para o mesmo período do ano anterior.

PUBLICIDADE

A oferta foi liderada por Goldman Sachs Group Inc. e Allen & Co. As ações são negociadas no Nasdaq Global Select Market sob o ticker DUOL.

Leia mais em bloomberg.com

PUBLICIDADE