PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cripto

Novo fundo mútuo de Bitcoin facilita investimentos em criptomoedas

A ProFunds busca simplificar investimento no token, evitando que seus clientes tenham que enfrentar a burocracia de abrir uma carteira digital

A empresa de Maryland, nos EUA, permite que seus clientes invistam em bitcoin de uma maneira conhecida por muitos investidores
Por Claire Ballentine
28 de Julho, 2021 | 05:38 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg — Existe uma nova forma de investir em Bitcoin sem de fato adquirir Bitcoin.

PUBLICIDADE

A ProFunds, empresa do estado americano de Maryland, lançou na quarta-feira o que diz ser o primeiro fundo mútuo publicamente disponível correlacionado com o valor da maior criptomoeda. O Bitcoin Strategy ProFund investe em contratos de futuros de Bitcoin e visa resultados que monitorem o preço da moeda digital – antes das taxas.

É a mais recente exposição de uma oferta de produtos financeiros de Bitcoin enquanto as empresas clamam por maneiras de permitir que seus clientes obtenham uma parte do antes obscuro ativo digital.

PUBLICIDADE

Mais de uma dezena de empresas de investimento tentam lançar fundos negociados em bolsa que investem em Bitcoin ou futuros de Bitcoin, porém, até agora, os órgãos reguladores dos EUA não emitiram nenhuma decisão. Em junho, a Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês) discutiu se aprovaria um ETF de Bitcoin pela segunda vez em 2021.

O lançamento coincide com a mais longa sequência de vitórias do Bitcoin neste ano, com o token subindo 7,5% na quarta-feira e voltando a superar os US$ 40,9 mil. O preço da criptomoeda oscilou intensamente no último ano, e a SEC alertou investidores de que deviam estar cientes dos riscos de investir em fundos mútuos que contenham futuros de Bitcoin.

Comprar Bitcoin e outras criptomoedas diretamente ficou mais fácil, pois empresas como a Robinhood e o aplicativo Cash criaram maneiras de investir nas criptomoedas sem passar pelo processo árduo de abrir uma carteira digital ou armazenar senhas importantes.

Mesmo assim, algumas pessoas e instituições desejam adquirir produtos com certa supervisão regulatória. Investidores experientes normalmente estão muito mais familiarizados com fundos mútuos do que com as minúcias do mercado de criptomoedas.

O produto da ProFunds tem índice total de despesas administrativas de 1,15%, valor um pouco mais alto que o normal, de 1% ou menos, cobrado nos ETFs.

PUBLICIDADE

“Em comparação com a compra direta de Bitcoin, que pode envolver abrir uma nova conta com um parceiro não regulado, o ProFund oferece a investidores a oportunidade de ganhar exposição ao Bitcoin por meio de um método de investimento que dezenas de milhões de investidores conhecem”, afirmou Michael Sapir, Diretor-Presidente da ProFunds, em comunicado.

Leia mais em bloomberg.com