Brasil perde espaço em ranking global de bilionários após tombo na bolsa

Dos 51 nomes do Brasil na lista das pessoas mais ricas do mundo da Forbes, 12 aparecem com valores que incluem a soma do patrimônio de seus familiares

Jorge Paulo Lemann, pessoa mais rica do Brasil de acordo com o Bloomberg Billionaire Index e a segunda mais rica pela lista da Forbes (Dania Maxwell/Bloomberg)
08 de Abril, 2023 | 09:33 AM

Bloomberg Línea — O Brasil perdeu espaço na lista das pessoas mais ricas do mundo neste ano, divulgada pela Forbes nesta semana. A edição de 2023 trouxe 2.640 nomes no ranking global. Desse total, apenas 51 são brasileiros, 11 a menos do que o número (62) do ano passado.

Dos 51 bilionários do país, 12 aparecem na lista com valores referentes à soma da riqueza de seus familiares. A maioria (29 bilionários) dos brasileiros citados na lista tem uma fortuna abaixo de US$ 2 bilhões. Segundo a Forbes, a pessoa mais rica do Brasil é considerada Vicky Safra, de 70 anos.

Uma das razões é a queda do valor das ações de empresas que servem como base para o patrimônio de boa parte dos bilionários. No período entre a divulgação de 2022 e a deste ano, o Ibovespa perdeu cerca de 20%. O dólar também estava menos valorizado nessa comparação no mesmo período do ano.

A fortuna de Vicky e sua família é estimada em US$ 16,7 bilhões e tem origem no setor financeiro. Ela é viúva do banqueiro libanês, com cidadania brasileira, Joseph Safra (1938-2020), a quem é atribuído junto com o irmão Moise a ascensão do Safra a um dos maiores bancos para alta renda do mundo. Atualmente é processada pelo filho Alberto devido a divergências sobre a partilha do império.

PUBLICIDADE

No Bloomberg Billionaire Index, que faz o acompanhamento diário do patrimônio das 500 pessoas mais ricas do mundo, Vicky entra como a mais rica da Grécia, país em que nasceu.

Na Forbes, Vicky superou Jorge Paulo Lemann, 83 anos, em segundo lugar com US$ 15,8 bilhões, incluindo bens da família. Ele é sócio da 3G Capital com Marcel Telles (3º) e Carlos Alberto Sicupira (5º), acionistas da varejista Americanas (AMER3), em recuperação judicial desde janeiro depois de revelar um rombo contábil da ordem de R$ 20 bilhões, e da maior cervejaria do mundo, a AB InBev (BUD).

Na quarta posição está Eduardo Saverin, 41 anos, um dos fundadores do Facebook, com US$ 10,2 bilhões. O agronegócio é a fonte de riqueza de três estreantes: Blairo Maggi (39º), Itamar Locks (38º) e Hugo Ribeiro (46º), acionistas da Amaggi, do setor de grãos (soja e milho) e fibras (algodão).

PUBLICIDADE

A matriarca da família Maggi, Lúcia Maggi, de 90 anos, está em 35º lugar no grupo dos bilionários brasileiros, com fortuna estimada em US$ 1,4 bilhão, incluindo patrimônio da família. A gaúcha é viúva de André Maggi (1927-2021). O casal fundou uma empresa para o plantio de soja em 1977.

A soma das 51 fortunas brasileiras (US$ 160,4 bilhões) não chega ao valor obtido pela pessoa mais rica do mundo, o francês Bernard Arnault e família (US$ 211 bilhões), dono do império de luxo que tem a Louis Vuitton como destaque (LVMH). Foi a primeira vez que a França liderou a lista global.

Novo dono do Twitter, Elon Musk (US$ 180 bilhões), da fabricante de carro elétrico Tesla (TSLA) e da empresa de foguetes SpaceX, apareceu em segundo lugar no ranking global, à frente de Jeff Bezos (US$ 114 bilhões), fundador da Amazon (AMZN), gigante do e-commerce, e dono do jornal The Washington Post.

Em quarto lugar ficou Larry Ellison (US$ 107 bilhões), da gigante de tecnologia Oracle (ORCL), seguido pelo megainvestidor Warren Buffett (US$ 106 bilhões) com sua holding de investimentos Berkshire Hathaway, e por Bill Gates (US$ 104 bilhões), cofundador de outra big tech, a Microsoft (MSFT).

Veja os 51 bilionários brasileiros:

  1. Vicky Safra e família (100º no ranking global): US$ 16,7 bilhões
  2. Jorge Paulo Lemann e família (108º): US$ 15,8 bilhões
  3. Marcel Herrmann Telles (165º): US$ 10,6 bilhões
  4. Eduardo Saverin (171º): US$ 10,2 bilhões
  5. Carlos Alberto Sicupira e família (232º): US$ 8,6 bilhões
  6. Alexandre Behring (511º): US$ 5,2 bilhões
  7. André Esteves (580º): US$ 4,7 bilhões
  8. João Moreira Salles (679º): US$ 4,1 bilhões
  9. Walther Moreira Salles Junior (679º): US$ 4,1 bilhões
  10. Jorge Moll Filho e família (721º): US$ 3,9 bilhões
  11. Fernando Roberto Moreira Salles (721º): US$ 3,9 bilhões
  12. Pedro Moreira Salles (721º): US$ 3,9 bilhões
  13. Maurizio Billi (818º): US$ 3,5 bilhões
  14. Walter Faria (878º): US$ 3,3 bilhões
  15. Luciano Hang (905º): US$ 3,2 bilhões
  16. Miguel Krigsner (949º): US$ 3,1 bilhões
  17. José João Abdala Filho (1.104º): US$ 2,7 bilhões
  18. Joesley Batista (1.164º): US$ 2,6 bilhões
  19. Wesley Batista (1.164º): US$ 2,6 bilhões
  20. Alceu Elias Feldmann e família (1.217º): US$ 2,5 bilhões
  21. Abilio dos Santos Diniz (1.272º): US$ 2,4 bilhões
  22. Lirio Parisotto (1.312º): US$ 2,3 bilhões
  23. Julio Bozano (1.575º): US$ 1,9 bilhão
  24. Jayme Garfinkel e família (1.647º): US$ 1,8 bilhão
  25. João Roberto Marinho (1.647º): US$ 1,8 bilhão
  26. José Roberto Marinho (1.647º): US$ 1,8 bilhão
  27. Roberto Irineu Marinho (1.647º): US$ 1,8 bilhão
  28. Alexandre Grendene Bartelle (1.725º): US$ 1,7 bilhão
  29. Ilson Mateus e família (1.725º): US$ 1,7 bilhão
  30. Alfredo Egydio Arruda Villena Filho (1.804º): US$ 1,6 bilhão
  31. Ana Lucia de Mattos Barretto Villela (1.905º): US$ 1,5 bilhão
  32. Rubens Ometto Silveira Mello (1.905º): US$ 1,5 bilhão
  33. Sasson Dayan e família (2.020º): US$ 1,4 bilhão
  34. Liu Ming Chung (2.020º): US$ 1,4 bilhão
  35. Lúcia Maggi e família (2.020º): US$ 1,4 bilhão
  36. Carlos Sanchez (2.020º): US$ 1,4 bilhão
  37. Anne Werninghaus (2.020º): US$ 1,4 bilhão
  38. Itamar Locks e família (2.133º): US$ 1,3 bilhão
  39. Blairo Maggi (2.133º): US$ 1,3 bilhão
  40. João Alves de Queiroz Filho (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  41. José Roberto Ermirio de Moraes (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  42. José Ermirio de Moraes Neto (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  43. David Feffer (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  44. Neide Helena de Moraes (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  45. José Isaac Peres e família (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  46. Hugo Ribeiro e família (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  47. Antonio Luiz Seabra (2.259º): US$ 1,2 bilhão
  48. Daniel Feffer (2.405º): US$ 1,1 bilhão
  49. Ruben Feffer (2.405º): US$ 1,1 bilhão
  50. Marcelo Kalim (2.540º): US$ 1 bilhão
  51. Vera Rechulski Santo Domingo (2.540º): US$ 1 bilhão

Leia também

Quem são os latino-americanos no índice de bilionários da Bloomberg

Como a Red Bull alimenta a fortuna desta família de bilionários da Tailândia

Sérgio Ripardo

Jornalista brasileiro com mais de 25 anos de experiência, com passagem por sites de alcance nacional como Folha e R7, cobrindo indicadores econômicos, mercado financeiro e companhias abertas.