Mercados

Ibovespa segue Nova York e recua com Fed e balanços

Temores de recessão aumentam às vésperas da reunião do Fed, à espera de mais um grande aumento nos juros

O dólar oscila em torno dos R$ 5,36, em uma sessão instável
26 de Julho, 2022 | 03:02 pm
Tempo de leitura: 1 minuto

Bloomberg Línea — O principal índice bolsa brasileira (IBOV) apagou os ganhos vistos pela manhã e passou a cair na tarde desta terça (26), com a pressão dos recuos dos índices americanos. Por lá, as ações caíram após números econômicos insignificantes e uma perspectiva mais fraca do maior varejista do mundo, a Walmart (WMT), ressaltando os impactos das pressões inflacionárias sobre os gastos do consumidor, com os temores de recessão aumentando à medida que o Federal Reserve se prepara para entregar outro grande aumento de juros. Já o dólar tem uma sessão instável.

As atenções também recaem sobre a temporada de resultados, com a divulgação dos números referentes ao segundo trimestre de gigantes como Alphabet (GOOG) e Microsoft (MSFT) depois do fechamento de hoje (26), além da Apple (AAPL), aguardada para esta semana.

Ainda na cena externa, os países da União Europeia concordaram em cortar seu uso de gás em 15% até o próximo inverno, à medida que a perspectiva de um corte total dos suprimentos russos se torna cada vez mais provável.

No Brasil, a prévia da inflação oficial mostrou alta de 0,13% em junho, na menor taxa desde julho de 2020, auge da pandemia, em meio à redução do ICMS dos combustíveis em diversas regiões do país. No ano, o IPCA-15 acumula alta de 5,79% e, em 12 meses, de 11,39%.

PUBLICIDADE

Confira o desempenho dos mercados nesta terça-feira (26):

  • Por volta das 14h50 (horário de Brasília), o Ibovespa recuava 0,64%, negociado aos 99.627 pontos;
  • O dólar à vista caía 0,06%, negociado a R$ 5.36
  • Nos EUA, o Dow Jones caía 0,45%, o S&P 500, 1,05%, e o Nasdaq, 1,75%

Leia também:

Ex-diretor do BC que apoiou Selic a 2% ao ano defende aperto maior

Kariny Leal

Kariny Leal

Jornalista carioca, formada pela UFRJ, especializada em cobertura econômica e em tempo real, com passagens pela Bloomberg News e Forbes Brasil. Kariny cobre o mercado financeiro e a economia brasileira para a Bloomberg Línea.

PUBLICIDADE