Mercados

Ásia mantém sell-off de ações, mas futuros de NY iniciam dia com alta

Cerca de US$ 2,2 trilhões em vencimento de opções nesta sexta podem exacerbar a volatilidade.

Una pantalla muestra el índice Han Seng
Por Andreea Papuc
17 de Fevereiro, 2022 | 10:51 pm
Tempo de leitura: 2 minutos

Bloomberg — Os mercados asiáticos de ações estenderam o sell-off nesta sexta-feira, enquanto os investidores buscaram por ativos considerados defensivos, incluindo títulos e ouro, contra riscos geopolíticos do impasse na Ucrânia.

As ações recuaram no Japão, Coreia do Sul e Austrália. Por outro lado, os futuros de índices de EUA operavam em alta depois que o S&P 500 (SPX) caiu e o Nasdaq 100 (NDX), referência em tecnologia, teve baixa de 3%.

Os rendimentos de 10 anos dos títulos do Tesouro dos EUA (GT10) caíram para cerca de 1,95% e o ouro foi negociado acima de US$ 1.900 a onça, tendo atingido a marca na quinta-feira pela primeira vez desde junho. Os títulos da Austrália e da Nova Zelândia também subiram. O dólar estava estável e o iene subiu.

Os EUA aumentaram os alertas de um possível ataque russo à Ucrânia, mas autoridades russas disseram que nenhuma invasão estava em andamento ou planejada. Forças governamentais e separatistas apoiados por Moscou no conflito no leste da Ucrânia acusaram-se mutuamente de quebrar as regras do cessar-fogo.

PUBLICIDADE

O petróleo bruto caiu enquanto os traders equilibravam o potencial retorno dos barris iranianos contra o risco de interrupção no fornecimento de energia russo. As criptomoedas sofreram quedas acentuadas, deixando o Bitcoin (BTC) abaixo de US$ 41 mil.

Segunda semana de perdas

As ações globais rumam para uma segunda semana de perdas, prejudicadas pelo impasse entre a Rússia e o Ocidente sobre a Ucrânia, bem como a perspectiva de aperto na política monetária do Federal Reserve. Cerca de US$ 2,2 trilhões em vencimento de opções nesta sexta podem exacerbar a volatilidade.

As apostas em uma elevação mais acentuada das taxas de juros do Fed em março diminuíram um pouco à luz da tensão geopolítica. Mas os investidores continuam incomodados com a questão de como os mercados vão lidar com a diminuição dos estímulos monetários.

“Há muito tempo estamos pedindo por maior volatilidade, mas quando finalmente chega, é estressante para todos”, disse Carol Schleif, vice-diretora de investimentos da BMO Family Office LLC, à Bloomberg TV.

PUBLICIDADE

“É importante lembrar que o Fed não vai começar a retirar seu apoio à economia – seja em termos de compras de títulos ou aumentos de taxas de juros – se eles não estivessem tentando esfriar uma economia, já muito forte,” ela disse.

Aumentos de taxas pelo Fed

O presidente do Federal Reserve Bank de St. Louis, James Bullard, disse que reduzir a inflação pode exigir que o banco central supere a meta de taxa de juros neutra, que ele vê em cerca de 2%.

A presidente do Federal Reserve Bank de Cleveland, Loretta Mester, disse apoiar a alta das taxas no próximo mês e apertar a política monetária em um ritmo mais rápido, se necessário, para conter as pressões de preços.

A mudança agressiva de postura do Fed está restringindo a demanda por títulos do Tesouro indexados à inflação, movimento evidenciado por um leilão de novas TIPS de 30 anos na quinta-feira que atraiu o maior rendimento desde fevereiro de 2020.

Alibaba, Tencent

Em outros mercados, os EUA adicionaram o mercado online AliExpress, de propriedade do Alibaba Group Holding Ltd., e a plataforma de mensagens WeChat, da Tencent Holdings Ltd., à sua lista de mercados suspeitos de falsificação e pirataria.

Esse passo novamente destacou a tensão entre os EUA e a China. Mas, por enquanto, as perspectivas de segurança na Europa Oriental são o foco dos mercados globais.

PUBLICIDADE

Aqui estão alguns eventos importantes desta semana:

  • Fórum de Política Monetária dos EUA: palestrantes incluindo funcionários do Fed Charles Evans, Christopher Waller e Lael Brainard (sexta-feira);

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • Os futuros de S&P 500 (ESH2) subiam 0,5% às 10h45 em Tóquio (22h45 em Brasília). Na quinta, o S&P 500 caiu 2,1%;
  • Os futuros do Nasdaq 100 (NQH2) tinham alta de 0,4%. O Nasdaq 100 caiu 3%;
  • O índice Topix (TOPIX), de Tóquio, caía 1,1%;
  • O S&P/ASX 200 da Austrália (AS51) caíaa 0,7%;
  • O índice Kospi (KOSPI), de Seul, recuava 0,2%;
  • Os futuros do índice Hang Seng (HSI), de Hong Kong, recuavam 0,2%;

Moedas

  • O iene japonês (JPY) era negociado a 114,79 por dólar;
  • O yuan offshore (CNH) estava em 6,3347 por dólar;
  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) operava estável;
  • O euro (EUR) estava em US$ 1,1360;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos recuava um ponto base para 1,95%
  • O rendimento de 10 anos da Austrália caía cinco pontos base para 2,16%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) recuava 0,6% para US$ 91,24 o barril;
  • O ouro era negociado em US$ 1.901,97 a onça.

Veja mais em Bloomberg.com

Leia também

Agente autônomo poderá ter investidor do mercado como sócio

PUBLICIDADE