PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mercados

S&P 500 e Nasdaq recuam com ‘sell-off’ tech no final da tarde

Os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA recuaram das máximas da sessão

Wall Street recua com ‘sell-off’ tech no final da tarde
Por Vildana Hajric e Stephen Kirkland
07 de Fevereiro, 2022 | 06:20 pm
Tempo de leitura: 3 minutos

Bloomberg — Os mercados de ações dos EUA recuaram nesta tarde em meio a negociações instáveis, com os investidores avaliando as perspectivas para a política monetária antes dos principais indicadores de inflação que devem sair no final desta semana. Os rendimentos dos títulos do Tesouro dos EUA recuaram das máximas da sessão.

O S&P 500 (SPX) reverteu os ganhos da sessão, arrastado para baixo por uma queda renovada em alguns dos grandes nomes de tecnologia. O Nasdaq 100 (NDX) caiu, enquanto as ações da Boeing Co. (BA) e da Chevron Corp. (CVX) lideraram o Dow Jones Industrial Average (INDU) de volta às máximas do dia. Os papéis da Peloton Interactive Inc. (PTON) disparam após relatos de que a empresa está explorando opções de aquisição. A curva dos títulos do Tesouro se inclinou, embora os movimentos tenham sido moderados, e o dólar tenha sofrido poucas alterações.

PUBLICIDADE

Os investidores estão enfrentando a perspectiva do ciclo de aperto monetário mais acentuado desde a década de 1990, com os mercados precificando mais de cinco aumentos nas taxas de juros do Federal Reserve em 2022, após um forte relatório de empregos nos EUA. O relatório de inflação dos EUA desta semana pode levar a mais volatilidade nos mercados. Espera-se uma leitura acima de 7%, a mais alta desde o início da década de 1980.

O que está precificado agora

“O mercado está em transição”, disse Chuck Cumello, presidente e CEO da Essex Financial Services, por telefone. “Você está indo de um Fed acomodatício para um que vai começar a apertar a política monetária, você está indo de um cenário no ano passado em que o governo federal estava literalmente colocando dinheiro no bolso das pessoas para gastar e isso não está acontecendo mais; e você tem esses grandes eventos geopolíticos . É um ambiente muito desafiador para ações de alto P/L.”

Os títulos da dívida grega lideram um sell-off de títulos periféricos europeus depois que o membro do conselho de administração do Banco Central Europeu, Klaas Knot, disse que espera um aumento da taxa já no quarto trimestre. O BCE na semana passada fez uma mudança agressiva na postura, com a presidente Christine Lagarde não mais excluindo a possibilidade de uma alta de juros este ano. Em um discurso aos legisladores no Parlamento Europeu na segunda-feira, Lagarde disse que qualquer ajuste na política monetária será “gradual”.

PUBLICIDADE

As ações dos EUA fecharam em alta na semana passada, mas as negociações foram voláteis em meio a números fracos de gigantes de tecnologia dos EUA, incluindo a Meta Platforms (FB), proprietária do Facebook, e ganhos positivos da Amazon.com Inc. (AMZN), além de uma postura hawkish do Fed.

“Todos nós sabemos que os bancos centrais globais estão prestes a ter uma inflexão na política de taxas de juros; o que não sabemos é até onde cada um deles irá e com que rapidez tentarão chegar lá”, disse Sarah Hunt, gerente de portfólio da Alpine Woods Capital Investors. “É esse desconhecimento sobre o quão rápido e longe o Fed irá agora que eu acho que é parte do motivo pelo qual você está recebendo esses grandes ziguezagues de cima e para baixo.”

No segmento corportativo, esses foram os destaques:

  • A Meta Platforms Inc. (FB) novamente ameaçou retirar o Facebook e o Instagram da Europa se não conseguir continuar transferindo dados de usuários de volta para os EUA;
  • A compra planejada de US$ 2,9 bilhões da Spirit Airlines Inc. (SAVE) pela Frontier Group Holdings Inc. (ULCC) posiciona Bill Franke, o autoproclamado pai do ultradesconto, para expandir sua rede global de operadoras low cost;
  • A Amazon.com Inc. (AMZN) está mais do que dobrando o salário-base máximo que paga aos funcionários para US$ 350.000, de US$ 160.000.

Enquanto isso, o Bitcoin (BTC) subiu pelo quinto dia consecutivo, a mais longa sequência de vitórias desde setembro, à medida que os investidores retomam os ativos de risco nos mercados globais. O rali do petróleo bruto (WTI) estagnou em cerca de US$ 92 o barril.

No mais recente desenvolvimento sobre a Ucrânia, o presidente Joe Biden e seu colega francês Emmanuel Macron falaram sobre responder ao aumento da presença militar da Rússia na fronteira ucraniana. Moscou negou repetidamente que planeja um ataque.

Aqui estão alguns eventos para acompanhar esta semana:

PUBLICIDADE
  • Resultados corporativos: AstraZeneca, Commonwealth Bank of Australia, GlaxoSmithKline, Pfizer, SoftBank Group, Toyota Motor, Twitter, Uber, Walt Disney
  • Presidente do Federal Reserve Bank de Cleveland, Loretta Mester, fala na quarta-feira;
  • Governador do Banco da Inglaterra do Reino Unido, Andrew Bailey, fala na quinta-feira;
  • CPI (Índice de preços ao consumidor) dos EUA, pedidos iniciais de seguro-desemprego, quinta-feira

Alguns dos principais movimentos nos mercados:

Ações

  • O S&P 500 (SPX) caiu 0,5%;
  • O Nasdaq 100 (NDX) caiu 0,8%;
  • O Dow Jones Industrial Average (INDU) terminou estável;
  • O índice MSCI World (MXWO) terminou estável;

Moedas

  • O Bloomberg Dollar Spot Index (DXY) caiu 0,1%;
  • O euro foi pouco alterado em US$ 1,1438;
  • A libra britânica (GBP) permaneceu inalterada em US$ 1,3531;
  • O iene japonês subiu 0,1% para (JPY) 115,10 por dólar;

Renda fixa

  • O rendimento dos títulos do Tesouro de 10 anos (GT10) avançou um ponto base para 1,92%;
  • O rendimento de 10 anos da Alemanha avançou dois pontos base para 0,23%;
  • O rendimento de 10 anos da Grã-Bretanha foi pouco alterado em 1,41%;

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate (WTI) caiu 1%, para US$ 91,40 o barril;
  • Futuros de ouro subiram 0,8%, para US$ 1.822,60 a onça;

--Com assistência de Michael Msika, Andreea Papuc, Robert Brand, Edward Bolingbroke e Elaine Chen.

Veja mais em Bloomberg.com

PUBLICIDADE